Conteúdo
Colunista: Vitor Hochsprung
Publicação: 09/03/2018 21h25

Não. Não é uma crônica sobre um jogo que teve um placar histórico. Eu quero falar sobre aquele placar que tinha nos jogos do Brusque quando eu era menor. Um placar que ficava dentro do gramado e precisava que alguém trocasse manualmente os gols de cada time.

Quando se é criança, sonha-se com diversas profissões. Um dos sonhos que tive era trabalhar como trocador de placar, só para favorecer o Brusque nos jogos. Tempos depois, eu descobri que as pessoas olhavam para o placar e se alguém fizesse algo errado, todos percebiam. Foi assim que meus interesses mudaram.



Vitor Hochsprung - Coluna Visão da Arquibancada

Vitor tem 18 anos e estuda Letras na Furb. Para o Esporte SC, uniu duas grandes paixões: o esporte e a escrita. Escreve sobre o Brusque, time do coração, em uma linguagem descontraída, a fim de fazer cada tipo de torcedor se identificar com a leitura E-mail para contato hochsvitor1806220441467690@1806220441466862gmail.com.