Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 11/03/2018 18h50
Atualização: 19h44

O Brusque FC ficou no empate em 1 a 1 com o Concórdia neste domingo (11). A partida foi disputada no Domingos Machado de Lima, no Oeste do Estado. Um duelo equilibrado, que teve o primeiro gol marcado por Hélio Paraíba, de pênalti, aos 45 minutos do primeiro tempo. O gol de empate do Galo foi anotado por Aldair, ex-Brusque, aos 8 da etapa final.

Com o resultado, o Brusque se manteve na sexta colocação do Catarinense, agora com 16 pontos. Já o Concórdia, que chegou ao sétimo jogo sem vitória, se mantém na nona colocação, na zona de rebaixamento, com 11 pontos.

O Brusque volta a jogar agora na sexta-feira (16), quando enfrenta o Criciúma no estádio Heriberto Hülse. Já o Concórdia encara o Avaí no domingo (18), novamente no Domingos Machado de Lima.

O jogo
Há seis jogos sem vencer a pressão era toda do Concórdia na partida sobre o Brusque, que com uma vitória, além de afundar o rival poderia abrir 8 pontos sobre o rival e praticamente aniquilar as chances de queda. Mas o jogo no Domingo Machados de Lima encerrou com as duas equipes descontentes com o resultado, que apesar de ruim para ambos, acabou justo pelo que apresentaram os times.

Brusque com mudanças
Lesionados na partida diante do Figueirense, Dakson e Wilson Junior sequer viajaram para Concórdia, mas o Brusque ganhou opções para a partida, com o retorno de Rafinha e Bidia, que começaram no banco. Ronaell, que foi desfalque na partida do meio de semana, mostrou que está bem e começou jogando, num Brusque que foi a campo com: Dida; Edilson, Neguete, Douglas Silva e Ronaell; Valkenedy, Carlos Alberto, Adãozinho; Jean Dias, Safira; Hélio Paraíba.

Goleiros salvam
No primeiro tempo, o Brusque teve mais posse de bola, mas a primeira grande chance foi do Concórdia. Paulinho, ex-Brusque, tentou por cobertura, mas Dida salvou aos 20 minutos. Depois, aos 25, foi a vez de Anderson, do Concórdia, aparecer com destaque. Hélio Paraíba girou e bateu bonito, mas desta vez o arqueiro do Galo do Oeste apareceu para evitar o tento brusquense.

Pênalti polêmico
Aos 44, Hélio Paraíba deu um esbarrão em Lucas, defensor do Concórdia. William Machado Steffens marcou pênalti, diante muita reclamação dos donos da casa. Um minuto mais tarde, o próprio Paraíba foi para a cobrança para converter a penalidade e colocar o Brusque em vantagem: 1 a 0.

A lei do ex
Paulinho e Aldair eram as principais preocupações do Bruscão durante a partida. Foi com os jogadores, ambos ex-Brusque, que o Galo do Oeste chegava com mais perigo. Até que aos 8 minutos não deu outra.  Em bola alçada na área, Aldair cabeceou livre, Dida chegou a fazer a defesa, mas a arbitragem indicou o gol: 1 a 1.

Após o empate, os dois times saíram para o ataque e criaram chances. As principais do Brusque foram com Hélio Paraíba, mas o jogador não estava num dia inspirado. O Concórdia também teve chance de sair vitorioso, como no toque de cobertura de Paulinho, já no último lance, mas Dida salvou para garantir o empate brusquense no Oeste do Estado.

Nos demais jogos da rodada, o Joinville perdeu em casa para a Chapecoense no sábado: 1 a 0. Já neste domingo, o Figueirense empatou o clássico com o Avaí em 1 a 1. Outros dois jogos ainda complementam a rodada. Clique aqui e veja a classificação e a tabela completa.

Campeonato Catarinense de Futebol
4ª rodada – returno
Data: 11|03|2018
Hora: 17h
Local: Estádio Domingos Machado Lima

CONCÓRDIA  - 1
Anderson; Lucas, Lacerda, João Paulo (Talys) e Gabriel Peres; Wellington Neto (Gelson), Andrei Alba; Paulinho, Aldair; Giancarlo, Vinicius Baiano (Vitinho). Técnico: Mauro Ovelha

BRUSQUE – 1
Dida; Edilson, Neguete, Douglas Silva e Ronaell (Cleyton); Valkenedy, Carlos Alberto (Bidia), Adãozinho; Jean Dias (Jefferson Renan), Safira; Hélio Paraíba. Técnico: Pingo

Gols: Hélio Paraíba (B), aos 45 do primeiro tempo; Aldair (C) aos 8 da etapa final
Cartões amarelos : Lacerda e Gelson (C); Edilson e Cleyton (B)
Cartões vermelhos: Não houve
Arbitragem: William Machado Steffen, auxiliado por Eder Alexandre e Fabiano Coelho da Silva