Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 17/10/2020 10h19
Atualização: 10h26

A medalhista pan-americana e ex-atleta da seleção brasileira de ginástica rítmica, Ana Pala Scheffer, foi encontrada morta na sexta-feira (16) em Toledo, na região Oeste do Paraná. Ela tinha 31 anos e foi encontrada pela mãe, deitada na cama. A suspeita é de que sofreu um infarto fulminante. Apesar disso, os exames que deviam apontar a causa morte, que tiveram os resultados divulgados neste sábado (17) foram inconclusivos. Por isso, terão que ser refeitos. Ainda neste sábado, Ana Paula será enterrada na cidade paranaense.

Ana Paula Scheffer foi medalhista de bronze no pan-americano do Rio em 2007 e é vista como uma das mais notáveis atletas de sua geração. Foi atleta até 2011 e depois passou a ser treinadora após se aposentar na modalidade em virtude de uma lesão. Há pelo menos quatro anos, a técnica auxiliava na coreografia de atletas da Associação Brusquense de Ginástica Rítmica, que emitiu uma nota de pesar em virtude do falecimento da atleta. A Confederação Brasileira de Ginástica também se manifestou. Veja as notas abaixo.

NOTA DA ABGR

“A Associação Brusquense de Ginástica Rítmica (ABGR) lamenta profundamente a morte da técnica e ex-ginasta Ana Paula Scheffer. Ana Paula vinha colaborando com a ABGR desde 2017, na montagem de diversas coreografias que renderam títulos e grandes sucessos à associação nos últimos anos. A ABGR, suas ginastas e sua diretoria são eternamente gratas a cada momento de dedicação e aprendizado com Ana Paula. Nossos sentimentos aos familiares e amigos”

VEJA UMA PARTE DA NOTA DA CBG

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) lamenta profundamente o falecimento da ex-ginasta Ana Paula Scheffer. Uma das atletas de Ginástica Rítmica mais notáveis de sua geração, Ana Paula conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, no aparelho arco.

Além do feito nos Jogos Pan-Americanos do Rio, Ana Paula participou do Pan da modalidade, em 2005; dos Jogos Sul-Americanos de 2006, em Buenos Aires, e de 2010, em Medellin, além do Mundial de GR de 2009, no Japão.

"Ana Paula Scheffer é uma das atletas que construíram a nossa Ginástica Rítmica, e que a transformaram em motivo de grande orgulho para todos os brasileiros. Além de inspirar, tinha um importante trabalho de formação de novas atletas no Paraná. Parte cedo demais, mas não será esquecida. Meus sentimentos aos familiares e amigos”, declarou a presidente da CBG, Maria Luciene Cacho Resende.



Redação

E-mail para contato contato2010291731198986@2010291731198157esportesc.com.