Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 17/09/2018 19h22

Os triatletas da Associação de Triathlon de Brusque (Atribrusque) se deslocaram ao município de Penha no fim de semana para participar do GP Extreme Triathlon.

A prova foi neste último domingo (16), contou com a participação de sete atletas da Atribrusque, e foi realizada em duas modalidades: Triathlon Sprint: 750 metros de natação, 24 quilômetros de ciclismo e 5 de corrida; e o Extreme, com 1 quilômetro de natação, 105 de ciclismo e 10 de corrida.

Segundo o triatleta Charles Albani Dadam, a chuva forte que caiu durante a madrugada preocupou os atletas e a organização da prova devido aos possíveis riscos de acidente no ciclismo com a pista molhada. “Porém, ao iniciar a competição, a chuva deu uma trégua e aos poucos a pista asfáltica secou, sendo que no final da manhã tivemos bastante sol, e tudo ocorreu bem, com excelente organização e logística”, ressalta.

No primeiro desafio, o Triathlon Sprint, a equipe teve dois atletas participando. Carlos Bergamaschi se destacou na disputa masculina para atletas de 50 a 54 anos e alcançou o primeiro lugar ao completar o percurso em 1h21min. Entre as mulheres, a brusquense, Graziela Tomazzi foi a quarta na categoria de 30 a 39 anos. Ele fechou a prova em 1h34min.

Os outros cinco atletas competiram no Triathlon Extreme, caracterizado por sempre ser uma prova dura em razão sobretudo da longa duração do ciclismo, ultrapassando os 100 quilômetros, conforme ressalta Dadam. “Temos no Brasil um circuito de quatro provas idênticas, e essa que é realizada em nosso estado é uma delas”, observa.

O triatleta comenta que muitos atletas vêm de várias partes do Brasil participar da prova como um treinamento preparatório, já que o desafio simula um meio Ironman. “Participar de Ironman é desejo de muitos atletas que fazem triathlon , e as provas de Endurance (longa distância) preparam a resistência, foco e condicionamento físico”, explica.

Ele ressalta que os atletas da Atribrusque tiveram excelentes resultados em várias categorias. Charles Dadam foi o segundo na categoria de 55 a 59 anos com o tempo de 4h7min. O melhor tempo do grupo foi de Felipe Eilert dos Santos, quarto colocado na categoria 45 a 49 anos. Ele fez a prova em 3h59min.

Rafael Bertolini, e o xará Rafael Appel, além de Jeferson Lana realizaram o percurso praticamente com o mesmo tempo. Bertolini acabou na 26ª posição da categoria 35 a 39 anos, após 4h25min, já Appel ficou com o 16º lugar entre os atletas de 30 a 34 com o tempo de 4h27min. Logo atrás dele, na mesma categoria, Lana chegou um minuto depois e encerrou a prova na 17ª posição. Quem também brilhou foi Paulo Schulte, 63 anos, campeão de sua categoria com o tempo de 5h14min. “Devemos ressaltar que os mais jovens, que iniciaram a menos tempos em competições deste tipo, pouco a pouco tem melhorado suas performances”, ressalta Charles Dadam, ao elogiar o desempenho do grupo.

Os atletas agora seguem em treinamento para competição mais importante do ano, o Ironman 70.3 em Buenos Aires, campeonato mundial que será realizado em 4 de novembro.

Resultados da equipe da Atribrusque



GP Extreme (1 KM de natação, 105 de ciclismo e 10 de corrida)

Felipe Eilert dos Santos - 3 h59 min
4º lugar (45-49 anos) 


Charles Albani Dadam - 4h7min
2º lugar (55-59 anos)

Rafael Bertolini - 4h25min
26º lugar (35-39 anos)

Rafael Appel - 4h27min
16º lugar (30-34 anos)

Jeferson Lana - 4h28min
17º lugar (30-34 anos)

Paulo Schulte - 5h14min
1º lugar (63 anos)

Triathlon Sprint (750 metros de natação, 24 de ciclismo e 5 de corrida)

Carlos Bergamaschi - 1h21min
1º lugar (50-54 anos)

Graziela Tomazzi - 1h34min
4º lugar (30-39 anos)




Sidney Silva

E-mail para contato redacao2005301826027197@2005301826026368esportesc.com.