Conteúdo
Colunista: Gustavo Assi
Publicação: 16/04/2020 13h16

Por Gustavo Assi - Coluna Psicologia do Esporte

Quem nunca sentiu aquela desconfiança nas próprias capacidades, ou pensou que não conseguiria fazer algo? Aposto que em algum momento você já passou por isso. Esses comportamentos podem ser descritos como autoconfiança, um termo muito usado no meio esportivo, e por vezes a sua falta ou excesso é compreendida como a causa de vitórias ou derrotas.

Tecnicamente, a autoconfiança é a crença de que você pode realizar com sucesso um comportamento desejado. Pode ser a cobrança de um pênalti, um saque, um arremesso ou recuperar-se de uma lesão. O fator comum dessas situações é acreditar que consegue.

Porém, quando se espera que algo dê errado, acabamos caindo em um ciclo chamado de profecia autorrealizável, no qual a expectativa do fracasso leva ao fracasso real, que acaba por diminuir a autoimagem e aumenta as expectativas de fracasso no futuro. Esse fenômeno é bastante comum no meio esportivo, e geralmente acontece da seguinte maneira: um cobrador de falta em má fase passa a esperar que irá chutar mal, o que acaba provocando aumento da ansiedade e diminuição da concentração, que costuma resultar em expectativas baixas e baixo desempenho.

Mas o que podemos fazer para melhorarmos a nossa autoconfiança? Bem, as dicas ficam para a próxima. Até mais!



Gustavo Assi - Coluna Coluna: Psicologia do Esporte

Gustavo Assi é psicólogo formado pela Unifebe e pós-graduado em Neuropsicologia pela Uniara. Atua como psicólogo clínico e, dentre todas as demandas, atende, também, atletas por meio de consultoria em psicologia do esporte e do exercício. E-mail para contato psigustavoassi2006041325137257@2006041325136429hotmail.com.