Conteúdo
Repórter:
Publicação: 30/08/2016 12h08
Atualização: 13h22

 Não tem pra ninguém. O Barateiro não encontra adversário a altura. Na segunda edição da Libertadores de Futsal Feminino a equipe brusquense foi bicampeã. A exemplo de toda a campanha a vitória na final foi por goleada, 7 a 2 sobre o Estudiantes da Venezuela. A partida foi disputada nesta segunda –feira (29), no Chile.

O jogo

Entrando em quadra como absoluto favorito, o Barateiro não deu sorte para o azar e logo se impôs sobre as venezuelanas. A melhor do mundo, Amandinha, abriu o placar. Jessika ampliou e Amandinha, insaciável, fez o terceiro. Parecia que já estava tudo decidido quando o Estudiantes de Guarico fez um gol e ameaçou entrar na partida. Só ameaçou.

Antes da etapa final a capitã Diana assumiu a responsabilidade e resolveu decidir a peleja de uma vez. Fez dois gols na sequência, um deles foi um golaço de muito longe. O jogo foi para o intervalo com 5 a 1 no placar. No segundo tempo o time brusquense administrou a gigantesca vantagem e só ia marcando um único tento com Caty. Porém, no finalzinho, ainda deu tempo para Valéria fazer o sétimo e logo na sequência o Estudiantes diminuir. Final de jogo, 7 a 2 Barateiro e título de melhor do continente mais que garantido. No ano passado, as brusquenses já haviam enfiado 9 a 1 no Santiago Morning (Chile) em plena final.

A campanha do título

A equipe brusquense viajou para o Chile na semana passada e chegou lá como o time a ser batido depois do título incontestável do ano passado. Mais uma vez o Barateiro não decepcionou. Em um torneio que reunia apenas os campões nacionais, adversários poderosos, o clube em nenhum momento pareceu que deixaria o bicampeonato escapar. Campanha muito segura, vitória após vitória, goleada após goleada, espetáculo após espetáculo.

O cartão de visitas do Barateiro veio logo na estreia com um massacre por 11 a 1 sobre o pobre campeão boliviano. Enfim, o balanço final é incontestável: seis jogos, seis vitórias, 42 gols feitos e apenas 8 sofridos. Em média, as brusquenses meteram 7 tentos por partida.

Confira a campanha completa do bicampeonato da Libertadores

Fase de grupos – Barateiro 11x1 Atlante (Bolívia)
Fase de grupos – Barateiro 4x2 San Lorenzo (Argentina)
Fase de grupos – Barateiro 6x1 Universidad Autónoma (Paraguai)
Fase de grupos – Barateiro 4x0 Rio Negro (Colômbia)
Semifinal – Barateiro 10x2 Río Negro City (Uruguai)
Final – Barateiro 7x2 Estudiantes de Guarico (Venezuela)