Conteúdo
Repórter:
Publicação: 31/01/2016 22h32
Atualização: 01/02/2016 11h38

 A derrota por 2 a 1 para o Figueirense foi dolorida para a torcida brusquense, pois o time tinha tudo para conseguir melhor sorte no Orlando Scarpelli. Enfrentando um time de Série A do Brasileirão, em território inimigo, o Bruscão não se acanhou e bateu de frente com o bicampeão do estadual. O clube da capital acabou ganhando o jogo graças a dois pênaltis marcados pela arbitragem. 

> GALERIA  - Veja algumas imagens da estreia do Bruscão

O Bruscão entrou em campo com três desfalques: O goleiro João Paulo deu lugar a Wanderson, Cambará saiu do time para a entrada de Everton Cesar e João Neto machucado foi substituído por Alemão. Mesmo com esses problemas, a equipe não deixou o Figueirense criar muitas chances. Na verdade, o primeiro tempo foi bem escasso neste quesito. Eliomar chutou com perigo aos 5 minutos. Aos 15, pênalti para o alvinegro. Cobrança de Clayton e gol para o Figueira. O mesmo Clayton fez lançamento para a área um minuto depois, bola tranquila para o goleiro Wanderson que se atrapalhou com o campo molhado e quase concedeu o segundo tento.

> Leia também: Ele me expulsou de vergonha, diz Mauro Ovelha

Aos 25 minutos o técnico do alvinegro, Hudson Coutinho, foi obrigado a substituir Yago, contundido. Bruno Dybal entrou no lugar do atleta machucado. Na sequência, Alemão chutou e Junior Oliveira quase aceitou uma bola fácil, o goleiro evitou o frango. Aos 32, o Brusque voltou a ameaçar, com Assis, que recebeu de Alemão e chutou com perigo. A bola bateu no pé da trave e foi para fora. Já nos acréscimos da primeira etapa, Alemão fez grande jogada, driblando dois adversários e deixando para Aelson, que só rolou para Giancarlo deslizar de carrinho e empatar a partida para o Bruscão. O jogo foi para o intervalo empatado em 1 a 1.

Etapa final
O segundo tempo começou com Guilherme Queiroz no lugar de Elias, no Figueirense. O Marreco voltou igual na formação, mas ainda mais incisivo em sua proposta, pressionando o Figueira em busca da virada. Pressão essa que cessou aos 7 minutos, após a marcação de outro pênalti para o clube da capital, este claramente inexistente e muito reclamado pela torcida e jogadores brusquenses. Na cobrança, Clayton mais uma vez anotou o gol para o alvinegro, 2 a 1. Irritado com a penalidade, Mauro Ovelha reclamou demais e acabou expulso. O treinador do Brusque saiu de campo aplaudindo a arbitragem. A equipe brusquense sentiu o golpe e passou alguns minutos sendo pressionada. Aos 12, falha da zaga, Guilherme Queiroz recebeu passe açucarado de Leandro Silva e soltou uma bomba no ângulo. Wanderson salvou o terceiro em grande defesa.

A resposta do Brusque veio dois minutos depois, Assis saiu na cara do gol e chutou para boa defesa de Junior Oliveira. Na sequência, em lance de escanteio, Cleyton teve chance claríssima para o empate, mas o goleiro alvinegro salvou mais uma vez e pegou no susto, à queima-roupa. Pouco depois, Paulinho entrou no lugar de Carlos Alberto. Aos 23, o arqueiro do Figueira fez mais uma grande defesa. O Bruscão pressionava muito, mas sofria com contra-ataques. Aos 24, foi a vez de Alexandre Pedalada entrar no lugar de Eydison.

Dez minutos depois, o auxiliar técnico Sandrini ainda colocou Potita em campo no lugar de Eliomar. Aos 35, Wanderson evitou o que seria um gol de Everton Santos, fazendo mais uma bela defesa. O autor dos dois gols do Figueira, Clayton, foi substituído por Luan, aos 38. O final do jogo seguiu a lógica: pressão do Brusque, contra-ataque do clube da capital. Mas a única chance de gol só foi criada aos 47 minutos, Guilherme Queiroz saiu cara a cara com o goleiro do Brusque e chutou para fora. O jogo encerrou em 2 a 1 para o Figueirense.

Na próxima quarta-feira (3), o Bruscão vai atrás da primeira vitória no campeonato contra o Criciúma. no Augusto Bauer. A partida começa às 19h30.

Ficha-técnica
Figueirense 2x1 Brusque
Data: 31/01/2016 (domingo)
Hora: 19h30
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
*Figueirense: Junior Oliveira, Leandro Silva, Marquinhos, Bruno Alves, Marquinhos Pedroso, Dener, Jackson Caucaia, Yago (Bruno Dybal), Clayton (Luan), Elias (Guilherme Queiroz), Everton Santos. Técnico: Hudson Coutinho
*Brusque: Wanderson, Alemão, Cleyton, Maurício, Everton Cesar, Aelson, Carlos Alberto (Paulinho), Eliomar (Potita), Giancarlo, Assis, Eydison (Alexandre Pedalada). Técnico: Mauro Ovelha
Árbitro: Evandro Tiago Bender, auxiliado por Eder Alexandre e José Roberto Larroyd 
Cartões amarelos: Carlos Alberto (BFC) - 9' 1ºT, Marquinhos (FIG) - 27' 1ºT, Leandro Silva (FIG) - 38' 1ºT.
Gols: Clayton (FIG) - 14' 1ºT, Giancarlo (BFC) - 45' 1ºT, Clayton (FIG) - 8' 2ºT
Público pagante: 3.629 pessoas
Público total: 3.872 pessoas
Renda: R$ 49.116,00