Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 24/07/2016 11h55
Atualização: 14h37

Com promoção para a torcida e casa cheia no Gigantinho, o Brusque FC não passou de um empate sem gols com o São Bento na primeira partida eliminatória da Série D do Brasileiro.

O time brusquense fez um bom primeiro tempo, quando pressionou o adversário, mas caiu de rendimento na segunda etapa e não conseguiu construir uma vantagem para o jogo da volta.

GALERIA
> Confira as principais imagens da partida

Durante os 90 minutos, o time chegou a acertar duas bolas na trave, teve praticamente o controle do jogo, mas quem saiu de campo comemorando o resultado foi o São Bento, que agora decidirá a vaga para as oitavas de final em casa.

A próxima partida está marcada inicialmente para as 16h de domingo (31) em Sorocaba. Quem vencer avança. Para o Brusque, um empate com gols classifica a equipe em razão do gol marcado fora de casa.

O jogo
O Brusque começou a partida na pressão e teve o controle do jogo durante os 45 minutos iniciais. Logo aos cinco minutos, Pelezinho mandou uma pancada de fora da área e obrigou o goleiro Rodrigo Viana, do São Bento, a fazer uma boa defesa em dois tempos.

Com velocidade, o Brusque encontrava espaços e criavas boas chances sobretudo pela direita com Carlos Alberto. Foi pelo lado que o jogador encontrou Eliomar na entrada da pequena área. O meia-atacante chegou dividindo com a zaga e por pouco não mandou para as redes já com o gol vazio.

Foi justamente com Eliomar que o Brusque teve a melhor oportunidade na partida. O camisa 10 recebeu de Tony e meteu uma pancada no travessão de Rodrigo Viana próximo aos 25 minutos. Depois disso, o time se manteve no controle da partida e com boa oportunidade de abrir o placar, mas pecou na última bola.

Pelo lado do São Bento, que jogou fechadinho em busca do contragolpe, a primeira etapa teve apenas a chegada perigosa em jogada individual do camisa 9 Anderson Cavalo. Ele aproveitou passe errado de Ruan, passou pela marcação dentro da área, mas na hora do passe Ianson fez o corte antes que o ataque adversário completasse para o gol. Foi com essa tônica que os times foram para o intervalo empatados em 0 a 0.

Etapa final
O início da etapa final seguiu o que foi o jogo no primeiro tempo. O Brusque em cima e o São Bento apenas se defendendo em busca de encaixar uma bola no contragolpe. Aos 10 minutos, Pelezinho deu lugar a Rafael Xavier e logo na primeira jogada o atleta tocou para Carlos Alberto que mandou outra pancada no travessão do São Bento. Pouco depois, Eliomar finalizou e Xavier mandou para as redes. A arbitragem, no entanto, anotou impedimento em lance polêmico no Gigantinho.

Enquanto o Brusque se lançava ao ataque, com Mauro Ovelha berrando muito à beira do campo, o técnico do São Bento, Paulo Santos, pedia tranquilidade à equipe para administrar o resultado. Assim, o jogo seguiu com o Brusque atacando com tudo e o São Bento se limitando apenas a se defender.

Quando o time do Brusque já apresentava menor rendimento, a partir dos 30 minutos, Mauro Ovelha chamou Zulu para apostar na bola aérea. Enquanto o jogador se preparava para entrar, o São Bento teve a grande chance de sair vitorioso na partida. O camisa 11 Wilson Junior passou pela zaga e saiu cara a cara com Zé Carlos, que salvou o gol adversário em chute rasteiro. O Brusque ainda teve uma chance de cabeça com o próprio Zulu, apostou em Baianinho no lugar de Tony, mas não conseguiu sair de campo com o resultado positivo.



Sidney Silva

E-mail para contato redacao2011241004374948@2011241004374120esportesc.com.