Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 27/01/2020 19h44
Atualização: 19h54

No último domingo (26), o Avaí venceu o Corinthians e se sagrou o grande campeão da Copa do Brasil de Fut-7 Feminino. A conquista inédita teve participação especial de cinco atletas brusquenses que compuseram a equipe campeã. A competição ocorreu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

A ala e fixa Rafa, a meia e pivô Eliane, além da ala Alice Tarter e das goleiras Miah e Chay (ver foto abaixo), fizeram parte do grupo que na grande final derrotou o Timão no shoot-outs (pênaltis), após empate em 2 a 2 no tempo normal. Das cinco atletas, quatro compõem o time do M.W.F.C, equipe de futsal brusquense, atual campeã municipal.

O Avaí/JRGAS levou o título com uma campanha praticamente perfeita. O time teve apenas uma derrota em quatro jogos, justamente para o vice-campeão, Corinthians, no segundo duelo da primeira fase. Depois de estrear com uma sonora goleada (11 a 0) sobre o Rosário Central (RS), o Avaí vencia o Timão por 2 a 1, mas teve um apagão e tomou a virada a 40 segundos do fim, sendo derrotado por 3 a 2.

O revés deixou a equipe das brusquenses na segunda colocação do grupo e colocou o favorito Figueirense, tricampeão mundial da modalidade, no caminho do time já nas semifinais. Esse foi considerado pelas atletas o jogo mais difícil. O time alvinegro chegou a abrir 3 a 0 e parecia que venceria com facilidade, mas a equipe avaiana não se intimidou com a adversidade do placar e foi buscar um empate heroico no segundo tempo, para depois vencer no shoot out com duas defesas da gigante goleira Chay, que depois voltou a brilhar na final contra o Corinthians.

“Sinceramente não há palavras pra descrever o tamanho e o quão importante foi, o quanto foi gratificante cada esforço, cada treino. É uma alegria inexplicável”, comenta a arqueira, ao falar da conquista. “Para mim mesmo foi algo como um sonho. Nada vai apagar o que vivemos”, destaca.

Com a conquista, o Avaí ainda ganhou o direito de disputar a Liga das Américas, maior competição do continente, e que vale vaga no Mundial de Clubes. “Esse título nos trouxe confiança e força para não pararmos nossos projetos. A gente tem muito para conquistar e estamos só começando. Ver que nossos esforços estão sendo reconhecidos é algo gratificante”, completa Chay, que foi um dos destaques do time ao lado da camisa 10 Tati, artilheira e melhor jogadora da competição.

A ala e fixa Rafa também comemorou muito a conquista. Ela fez sua estreia na equipe junto com as companheiras Miah e Alice e também elegeu o jogo contra o Figueirense como o mais difícil. “É muito difícil jogar contra um time grande, tem toda a tensão psicológica, e não é à toa que elas defenderam por tantos anos o título. Elas são realmente um grupo muito bom, com um entrosamento e maturidade invejável. Mas nós (Avaí/JRGAS) não desistimos. Jogamos com muita força e garra”, comemora.



Sidney Silva

E-mail para contato redacao2002282023221603@2002282023221077esportesc.com.