Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 22/01/2020 12h25
Atualização: 14h50

Em ritmo de festa com a torcida e vivendo o momento mais glorioso de sua história, o Brusque FC entra no Catarinense 2020 como um dos grandes favoritos pela conquista da taça. Ainda desprezado pela capital e alguns órgãos de imprensa do estado, o time já mostrou que pode ser letal para conquistar o bicampeonato. O veneno brusquense já foi aplicado no dia 18, quando a equipe desbancou o Avaí em pleno estádio da Ressacada.

Leia também
>> Disputa que promete: Catarinão 2020 começa com novas promessas de protagonismo e gigantes em baixa
>> Veja como chegam às demais equipes

O campeão brasileiro da Série D, da Copa SC e da Recopa já provou que quer mais e, turbinado pelo alto investimento na temporada, quando terá em caixa quase 5 milhões anuais, que fazer de 2020 um ano ainda mais vitorioso.

Somente a principal patrocinadora do clube, a Havan repassará mensalmente ao Brusque cerca de R$ 230 mil/mês, além de arcar com o aluguel do estádio Augusto Bauer, em uma parceria com o Carlos Renaux. Além disso, o clube arrecadará mais de R$ 100 mil/mês com outros patrocínios, receberá cerca de R$ 550 mil somente pela participação na primeira fase da Copa do Brasil e ainda receberá pelo menos outros R$ 350 mil de direitos de transmissão do Campeonato Catarinense, o que deixa o futuro da equipe com um cenário bem promissor.

Conforme explica o jornalista Rodrigo Santos, o time atrai a atenção de todos que querem conhecer o segredo do seu sucesso. Ele ressalta que a equipe fez um estadual ruim no ano passado, quando chegou a flertar com o rebaixamento, mas posteriormente, com a chegada de Waguinho Dias, o cenário mudou, com o time tendo apenas uma leve instabilidade no primeiro turno da Copa SC, quando chegou a ser o lanterna do campeonato, após a saída do treinador campeão brasileiro para a chegada do então desconhecido Evandro Guimarães, que veio do futebol da Bolívia. “Acabou demitido, e a opção seguinte foi aquela que deveria ter sido a primeira lá atrás: Jerson Testoni, o Jersinho, de 39 anos”, ressalta Santos.

Com o profissional que foi revelado nas categorias de base do clube, o Bruscão passou a viver dias de glória. Jersinho deu nova cara à equipe, emplacou uma sequência invicta e colocou o Brusque na final da Copinha, para, posteriormente, ser campeão nos pênaltis, em cima do Marcílio Dias. A vaga na Copa do Brasil estava garantida e, junto com ela, mais uma bola, cerca de R$ 550 mil em virtude da participação na primeira fase da competição nacional. “Jersinho mostrou conhecimento e inteligência para montar um time ofensivo e que "manteve o ritmo" da Série D”, comenta Santos.

Para ele, o elenco de 2020 tem, em sua grande maioria, o pedigree do elenco campeão do ano passado. “Começa pelo experiente goleiro Zé Carlos, os zagueiros Ianson, Cleyton e Everton Alemão, o lateral Edilson, que foi emprestado para a Ponte Preta após o final da Série D, os volantes Ruan, Zé Mateus e Rodolfo, e o meia Thiago Alagoano, principal remanescente do setor ofensivo”, diz. “Aliás, no ataque, o Brusque teve que ir ao mercado. Sem Pirambu, artilheiro da Série D, e Bambam, destaque na Copinha, o clube repatriou Edu, que já tinha passagem anterior e que disputou o estadual do ano passado pelo Tubarão. Seu cartão de visitas foi o melhor possível, com dois gols na decisão da Recopa contra o Avaí”, lembra.

Por fim, o jornalista diz que o Brusque entra no Estadual com um time montado, com um sistema já conhecido, e com uma proposta bem definida. Isso pode ser um trunfo do time na arrancada inicial, para conseguir uma boa classificação. "Ainda existem algumas situações que o clube precisará ir ao mercado mas, sem dúvidas, o time de 2020 dá boas esperanças ao torcedor”.

Nome: Brusque Futebol Clube
Fundação: 12 de outubro de 1987
Cores: Verde, Vermelho, Amarelo e Branco
Estádio: Augusto Bauer (particular, pertence ao CA Carlos Renaux) - 4.000 lugares
Presidente: Danilo Rezini
Técnico: Jerson Testoni
Catarinense 2019: 6º Lugar


Veja os jogos do Bruscão na competição
22/01 (21h)
Marcílio Dias x Brusque


26/01 (18h30)
Brusque x Joinville


30/01 (21h30)
Avaí x Brusque

02/02 (16h)
Chapecoense x Brusque

09/02 (16h)
Brusque x Tubarão

16/02 (16h
Brusque x Juventus

01/03 (16h)
Criciúma x Brusque

06/03 (16h)
Brusque x Concórdia

15/03 (16h)
Figueirense x Brusque

*Datas e horários sujeitos a alterações



Sidney Silva

E-mail para contato redacao2010270458084124@2010270458083296esportesc.com.