Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 23/11/2017 09h33
Atualização: 12h06

Um jogo que parecia tranquilo acabou de forma tensa para o Clube Atlético Carlos Renaux, mas o Vovô do futebol catarinense outra vez mostrou força diante do Faixa Azul, de Luiz Alves, para chegar à decisão de mais uma competição na temporada.

Jogando em casa, na noite desta quarta-feira (23), a equipe brusquense entrou em campo fazendo contas e focada em buscar um resultado que favorecesse entre diversas situações que culminariam nos critérios de desempate contra o próprio Faixa e o time Sub-20 do Metropolitano..

O placar de 3 a 1, com dois gols do camisa 9 Saragozo, garantiu a equipe na decisão para enfrentar o próprio Faixa. Com o triunfo, o Renaux terminou como líder do returno, com 5 pontos, mesma pontuação do Metrô, mas ficou à frente do adversário nos critérios de desempate.

A equipe ainda superou o Faixa na classificação geral. Ambos somaram 11 pontos, mas o Vovô levou menos gols na competição e por isso vai decidir a grande final em casa. Os jogos inicialmente estão marcados para os dois próximos fim de semana. O primeiro será em Luiz Alves, com a segunda partida no estádio Augusto Bauer.

O jogo
O empate em 0 a 0 garantia o Carlos Renaux na final e para o Faixa o direito de jogar a segunda partida em casa na decisão. Mas os times logo de cara mostraram que não estavam dispostos a fazer jogo de compadre. Com os desfalques do lateral Carlinhos e do volante Bacau, o Renaux mostrou um pouco de dificuldade nos 15 minutos iniciais, com muitos erros de passe.

À frente, a esperança do Faixa era no experiente goleador Lima, ex- Joinville. Foi dele uma das principais chances do início de partida. De cabeça, o jogador obrigou o goleirão do Renaux a fazer uma boa defesa no reflexo. Pouco antes, o camisa 2 Flávio já havia obrigado o arqueiro a trabalhar ao interceptar cruzamento que tinha como destino as redes.

Quem balançou o barbante, no entanto, foi o Renaux. Quando conseguiu acertar uma boa troca de passes a equipe chegou com facilidade até que Djalminha fez boa jogada pela esquerda e acionou o camisa 22 Alex já dentro área. O jogador bateu com categoria para fazer o primeiro: 1 a 0 Renaux.

Pouco depois, num lance confuso na área, por pelo menos três vezes a bola deixou de entrar, até que foi afastada parcialmente pela defesa adversária. De fora da área, o camisa 9 Saragozo pegou de primeira e ainda fez o segundo: 2 a 0 Renaux.

Com o resultado, o Faixa perdia, até então, o direito de mandar a segunda partida decisiva em casa e se mandou ao ataque. Aos 30, a equipe quase complicou a vida do Vovô. A cabeçada de Serginho catarinense, volante que chegou a atuar no Brusque em algumas temporadas, beijou caprichosamente a trave. Se o gol tivesse saído, o Renaux estaria naquele momento eliminado, já que empataria com o Metropolitano em todos os critérios na classificação do returno, mas acabaria fora por ter levado mais cartões vermelhos.

Susto que virou alívio pouco depois, quando o árbitro Jackson Pereira anotou pênalti para os donos da casa. Na cobrança, Saragozo bateu com tranquilidade e fez o terceiro: 3 a 0 Renaux.

Etapa final
A vantagem era boa, mas um gol do Faixa poderia colocar novamente fogo na partida. O Renaux tentou controlar o jogo, mas na casa dos 20 minutos o que todos temiam ocorreu: Em bola na área, a arbitragem anotou penalidade de Gomes, em lance muito contestado pela comissão técnica e atletas do Vovô. A irritação foi ainda maior porque o lateral acabou expulso de campo. Lima apareceu para descontar o marcador: 3 a 1.

O resultado ainda garantia o Vovô na final e com a vantagem de decidir em casa, mas um eventual segundo gol do Faixa tiraria a equipe da disputa, por isso o duelo ganhou ares de drama. Com um a mais, o time de Luiz Alves foi com tudo para a pressão, enquanto o Renaux se dividia entre o contragolpe e o cerco defensivo para amarrar a partida. O jogo acabou de forma dramática, mas ao fim foi o Vovô que respirou com o triunfo e a vaga garantida na final. “Sabíamos que seria um jogo difícil, pelo fato de eles terem um time bom, já ganharam o primeiro turno, conseguimos fazer o placar que precisamos, tivemos um expulso e sofremos um gol depois, mas superamos bem a pressão e agora vamos buscar esse título que está batendo na trave”, comentou o meia Djalminha.

Para Juliano Batista, da comissão técnica do clube, a equipe se fortalece agora para a grande decisão. “Apostamos em jogadores experientes, que jogam decisão e campeonatos fortes, então acreditamos que o Renaux está mais preparado para levantar o caneco do que nas demais competições que disputou. Fizemos uma grande competição, terminamos em primeiro na classificação geral num campeonato muito difícil, estamos fazendo por merecer o título”, destacou.



Sidney Silva

E-mail para contato redacao1911181906134604@1911181906133776esportesc.com.