Conteúdo
Colunista: Gustavo Assi
Publicação: 25/06/2020 13h05

Coluna Psicologia do Esporte: Por Gustavo Assi

Existe uma frase que define muito bem a importância de fazer parte de um grupo: “Sozinhos vamos mais rápido. Juntos chegamos mais longe”. No esporte isso não é diferente, ainda mais se a modalidade for coletiva, visto que o comportamento de cada indivíduo está entrelaçado com o comportamento de outro.

Uma equipe, além de ter um objetivo em comum (treinar e competir), apresentam características especiais como um senso de identidade coletiva, papéis distintos e bem especificados, uma forma estruturada de comunicação e normas bem claras. Essas características podem ser o diferencial na hora de uma decisão importante, pois um time bem coeso terá mais chances de dar a volta por cima e reverter o placar.

Criar essa coesão nem sempre é fácil, pois são muitas variáveis envolvidas, e a quantidade e complexidade torna o controle dessas variáveis ainda mais difícil. Uma forma para aumentar a coesão da equipe é incentivar comportamentos de companheirismos dentro e fora da quadra, sempre reforçando esses comportamentos de participação, cooperação e apoio mútuo. Outro meio para se fazer isso é planejar os treinos de modo que o objetivo só seja atingido com a cooperação de todos. Por fim, uma equipe técnica bem unida e com boa interação entre si pode também servir de modelo de comportamentos para os atletas.



Gustavo Assi - Coluna Coluna: Psicologia do Esporte

Gustavo Assi é psicólogo formado pela Unifebe e pós-graduado em Neuropsicologia pela Uniara. Atua como psicólogo clínico e, dentre todas as demandas, atende, também, atletas por meio de consultoria em psicologia do esporte e do exercício. E-mail para contato psigustavoassi2009180717368655@2009180717367826hotmail.com.