Conteúdo
Colunista: Wiliam Todt
Publicação: 10/02/2020 08h28

Compreender a diferença de cada atividade é fundamental para quem busca saúde por meio do exercício físico. Ambas as ações podem oferecer benefícios para o corpo, desde que aplicada da forma correta.

Afinal, o que é alongamento?

Está relacionado com a melhora da capacidade muscular em diminuir os níveis de tensão, possibilitando uma sensação de relaxamento momentâneo, por estimular a capacidade flexível do músculo, tendão e fáscia. Um exemplo de alongamento pode ser aquele realizado antes da prática esportiva, no qual o indivíduo segura na posição desejada determinado seguimento e o sustenta por 15 a 30 segundos de forma estática. Existem outras formas para estimular a flexibilidade muscular, bem como auxílio externo e técnicas para tal.

E mobilidade articular, o que é e de que forma realizar?

A mobilidade articular está associada a capacidade da articulação atingir um grau maior de movimentação. Podemos compreender como uma prática dinâmica, associada as funções de cada articulação. Neste caso, há uma sequência de movimentos por seguimentos/articulações, ou seja, não é estático e tem como finalidade também uma melhora muscular em termos de flexibilidade.

Por fim, alongar e mobilizar são estratégias que podem diminuir incidências à lesões, determinará uma melhor amplitude de movimento, e corrigirá posturas inadequadas.

Para saber mais e se estás no caminho certo para obter os melhores benefícios de cada prática, estarei à disposição.

Bom treino! 



Wiliam Todt - Coluna Preparação Física nos Esportes

Wiliam Todt é formado em Educação Física (CREF 016970-G/SC) e preparador físico da WT Energy Treinamentos. E-mail para contato wiliam_todt2004051209538398@2004051209537569hotmail.com.