Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 16/09/2020 19h57
Atualização: 17/09/2020 01h02

No duelo de ida da quarta fase da Copa do Brasil, o Brusque FC acabou derrotado pelo Ceará na noite desta quarta-feira (16).

No Gigantinho, o quadricolor perdeu por 2 a 0, gol de Leandro Carvalho, após uma saída errada de bola do goleiro Zé Carlos, aos 39 do primeiro tempo, e de Vinicius, já aos 48 da etapa final.

Com o resultado, o Ceará joga até por derrota por um gol de diferença no duelo de volta, quando recebe o Brusque em casa, na Arena Castelão. A partida será realizada às 21h30 da próxima quarta-feira (23).

O JOGO

Quando todo mundo esperava Itinga no setor de ataque, o técnico Jerson Testoni surpreendeu e mandou a campo Maurício Garcez, que foi um dos destaques do time no primeiro tempo.

Depois da perda do título estadual para a Chapecoense, o Brusque entrou em campo com outra postura, apresentando um futebol mais ofensivo e sem insistir tanto nas bolas aéreas. 

Apesar disso, o primeiro arremate foi do Ceará, logo com 1 minuto de partida. O chute de Leandro Carvalho passou perto. Depois, o time visitante só chegou novamente aos 33 minutos, em chute de Ricardinho por cima.

Já o Brusque controlava bem o jogo e teve chances de abrir o placar nos 45 minutos iniciais. O time ainda teve uma penalidade máxima não marcada pela arbitragem, em lance que a bola pegou no braço de um defensor do Ceará. 

Aos 10, Garcez quase antecipou de cabeça. Aos 25, Alexsandro fez boa jogada individual, mas Fernando Prass fez boa defesa. Aos 35, o mesmo Alexsandro novamente assustou. A bola finalizada desviou e raspou à trave alvinegra.

Porém, quem marcou foi o Ceará, aos 39 minutos. De tanto insistir em sair jogando, o Brusque vacilou e o Vozão não perdoou.

Zé Carlos saiu jogando errado e a bola ficou com Ricardinho. O jogador poderia ter tentado encobrir o goleiro do Brusque, mas encontrou Leandro Carvalho nas costas da zaga. O atacante finalizou cruzado para abrir o placar: 1 a 0.

ETAPA FINAL

Na etapa final, o Brusque caiu de rendimento e o Ceará controlou mais a partida.

As principais chances do Brusque foram nas finalizações de Rodolfo Potiguar. Aos 20, ele bateu de fora da área, Prass deu rebote, mas Garcez não chegou a tempo. Dois minutos depois, em outro chute do volante, a bola passou raspando à trave.

Mas, no contragolpe, foi o Ceará que criou as melhores chances. Aos 28, Fernando Sobral perdeu gol incrível ao tentar encobrir Zé Carlos, cara a cara com o goleiro. Depois, em jogada com Rafael Sobis, o alvinegro ainda carimbou a trave. 

Jersinho ainda mudou o Brusque nos 10 minutos finais. Entre as mudanças, colocou Eliomar para jogar próximo de Thiago Alagoano e, nas pontas, Baianinho e Dandam, no lugar de Marco Antonio e Alexsandro.

Porem, já no apagar das luzes veio o golpe fatal. Em cobrança de escanteio, nos acréscimos, a zaga do Brusque estava toda exposta, Vinicius ganhou na corrida da marcação e Zé Carlos foi obrigado a sair, o jogador do Ceará também ganhou em velocidade do goleiro e bateu quase do meio da rua para fazer o segundo gol e encaminhar a classificação do Vozão: 2 a 0.



Redação

E-mail para contato contato2010291126384534@2010291126383705esportesc.com.