Conteúdo
Repórter:
Publicação: 13/03/2016 20h47
Atualização: 14/03/2016 16h56

O sonho de manter a sequência de bons resultados e bater três grandes de Santa Catarina em seguida foi encerrado neste domingo (13) para o Brusque FC. Com seis desfalques na partida, Eliomar vetado de última hora em razão de um problema estomacal, a equipe até jogou bem na primeira etapa, mas no segundo tempo sucumbiu diante do Tigre e escapou de sair de campo com um resultado mais adverso graças a João Paulo. O arqueiro foi o grande nome do jogo com pelo menos quatro intervenções de perigo. Nada pôde fazer, no entanto, aos 27 minutos da segunda etapa, quando Bruno Lopes subiu de cabeça para decretar a vitória do Criciúma por 1 a 0.

Mesmo com a derrota, o Brusque mantém o quinto lugar da classificação geral do Campeonato Catarinense. Mas a vantagem sobre o Metropolitano na briga pela Série D caiu de 4 para apenas 1 ponto. O Bruscão é sexto no segundo turno. Na próxima quarta-feira (16), às 20h30, os brusquenses encaram justamente o Metropolitano. O clássico será realizado no estádio Augusto Bauer.

O jogo
A peleja começou muito igual e com poucas oportunidades de gol, apesar da tentativa de pressão do Criciúma. A primeira chegada perigosa foi do Tigre, aos 12 minutos. Roger Guedes fez grande jogada e deixou para Ezequiel que mandou pro gol. Primeira defesa difícil de João Paulo na partida. No rebote da jogada, o arqueiro fez um milagre ao defender um sem pulo à queima-roupa de Jefferson. Aos 21, Wellington Saci cobrou falta na área, o corte de Ruan quase virou gol contra, mas o goleiro brusquense salvou de novo.

A primeira grande chance do Bruscão veio com 28 minutos. João Neto driblou e bateu cruzado, a bola passou muito perto. Aos 43, foi a vez de Carlos Alberto finalizar, desta vez Luiz salvou. Na sequência, escanteio para o Brusque, Negueti teve boa chance de gol, mas cabeceou por cima. Antes do apito final, João Neto ainda levou cartão amarelo. A partida foi para o intervalo em 0 a 0.

Etapa final
O segundo tempo foi totalmente diferente, com o Tigre quase sempre em cima. A pressão começou logo aos 5 minutos, quando Elvis cruzou para Bruno Lopes testar para o gol. Grande defesa de João Paulo, o que se tornou rotina na etapa final. O goleiro tomou cartão amarelo na sequência por retardar a partida. Logo depois, o mesmo Bruno Lopes pegou uma de bate-pronto e quase fez um golaço, a bola passou perto.

Aos 9 minutos, Douglas Moreira driblou e bateu forte, mais uma defesa de João Paulo. Aos 12, cartão amarelo para Aélson. Pouco depois, Alexandre Pedalada entrou no lugar do estreante e apagado Afonso. Com 23 minutos, foi a vez Everton Cezar substituir Aélson.

Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Aos 27 minutos, Elvis cobrou escanteio na cabeça de Bruno Lopes que subiu em meio à zaga e finalmente venceu João Paulo, Criciúma 1 a 0. Na sequência, Mauro Ovelha botou mais um estreante na equipe, Renatinho, que entrou no lugar de Carlos Alberto. Com 32 minutos, Bruno Lopes quase marcou de letra. Na sequência do lance, Roger Guedes cabeceou forte e João Paulo salvou mais uma.

O Brusque teve seu único chute de algum perigo na segunda etapa já aos 35 minutos, com Everton Cezar. Luiz segurou firme. Aos 42, Gustavo ainda tentou ampliar de cabeça, mas a bola foi em cima de João Paulo. O jogo foi encerrado com 1 a 0 para o Criciúma.

Veja como ficou a classificação do Campeonato Catarinense após a segunda rodada do returno.

FICHA TÉCNICA

Criciúma (1)

Luiz, Ezequiel, Raphael Silva, Diego Giaretta, Wellington Saci, Barreto (Bruno Lopes), Elvis (Natan), Ricardinho, Douglas Moreira, Roger Guedes, Jefferson(Gustavo). Técnico: Roberto Cavalo.

BRUSQUE (0)


João Paulo; Alemão, Cleyton, Neguete, Cambará, Carlos Alberto (Renatinho), Ruan; Aelson (Everton Cezar), Adãozinho, Paulinho, Afonso (Alexandre Pedalada). Técnico: Mauro Ovelha

Gols: Bruno Lopes (C), aos 27 minutos do segundo tempo.  

Cartões Amarelos: João Paulo, João Neto, Aélson (B)

Arbitragem: Héber Roberto Lopes, auxiliado por Kléber Lucio Gil e Eli Alves

 Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma