Conteúdo
Repórter:
Publicação: 20/02/2016 21h47
Atualização: 21/02/2016 00h42

O Brusque quase venceu o Avaí fora de casa, mas também quase perdeu. Em jogo de muitas alternativas e seis bolas na rede, o quadricolor esteve duas vezes atrás do placar e uma na frente, mas acabou mesmo no empate com o Leão da Ilha. Verdade seja dita, apesar do equilíbrio demonstrado pelo andar do placar, o Bruscão foi superior na maioria do jogo, faltou a vitória. A partida foi encerrada em 3 a 3, na cidade de Palhoça.

O jogo
O técnico Mauro Ovelha surpreendeu a torcida e toda a crônica esportiva com nada menos que quatro mudanças para a partida. As principais alterações ocorreram no meio com a entrada de Ruan e o retorno de Cambará. Com isso, Éverton Cezar e Carlos Alberto foram para o banco. No gol, João Paulo ganhou a vaga de Wanderson, enquanto Paulinho foi mantido no time, desta vez no lugar de Eydison. A equipe ainda contou com um importante retorno. Eliomar voltou ao time após três rodadas e deu nova movimentação ao setor de ataque do Brusque.

Os dez minutos iniciais foram de domínio avaiano, coisa rara no jogo. Aos 11, o Avaí consolidou a superioridade e abriu o placar. Cruzamento milimétrico de Renato para Diego Jardel perder chance claríssima de cabeça. Para a sorte dele, a bola sobrou para William que completou para as redes. 1 a 0 Avaí. 

O gol foi do clube da capital, mas acordou o Bruscão que começou a pressionar. Aos 16, a pressão surtiu efeito. Alemão recebeu passe na direita da área e meteu um belo drible, culminando com cruzamento rasteiro para Giancarlo. O atacante desviou de letra no canto. Golaço do Brusque: 1 a 1.

A partida seguiu com o Bruscão melhor, mas foi o Avaí que quase marcou o segundo, com chute cruzado de Caio César, aos 34 minutos. Foi para fora. A resposta brusquense foi à altura. Cruzamento de Paulinho para Giancarlo, de bate-pronto, ele acertou o cantinho. Renan operou um verdadeiro milagre. Com 43, Caio César recebeu boa bola na ponta da área e bateu de três dedos, quase um golaço. Mais uma que raspou a trave: 1 a 1 é o que apontava o placar no fim do primeiro tempo.

Etapa final
Os 45 minutos finais começaram de maneira promissora para o Bruscão. Logo no primeiro lance, Assis fez grande jogada, invadiu a área e cruzou para Giancarlo só empurrar debaixo das traves para o gol: 2 a 1 Brusque. O árbitro, Célio Amorim, considerou que a bola já havia cruzado a linha quando Giancarlo a tocou. Na súmula, o tento foi creditado para Assis. A partir da virada, o quadricolor começou a dominar ainda mais a partida. Aos oito, Adãozinho lançou na área, com falha da defesa, Giancarlo dominou muito livre e bateu para fora. Chance mais do que clara de fazer 3 a 1. O preço pelo erro do atacante foi caro, muito caro.

Em pouco mais de cinco minutos, o Avaí virou a partida. Aos 17, Rômulo se atrapalhou com a poça d’água, mas prosseguiu e tocou para Lucas Fernandes dominar estranho, mas concluir com rara felicidade. De voleio o atleta marcou um golaço para igualar o placar, em Palhoça. Com 24 minutos, falta próxima à área brusquense. Cobrança de Renato, William acertou de cabeça e colocou a bola no canto, João Paulo nada pôde fazer, 3 a 2 e virada avaiana no Renato Silveira.

A torcida avaiana mal conseguiu comemorar. Dois minutos depois, a falta foi para o Brusque e frontal, apesar de distante. Assis arriscou e com desvio na barreira a bola foi morrer no ângulo, 3 a 3. A partir de então, o domínio brusquense virou equilíbrio. As duas equipes perderam boas chances e o gramado encharcado atrapalhou o espetáculo. A partida foi encerrada com um empate que não agradou nenhum dos dois, apesar do belo futebol apresentado pelo Bruscão. A equipe soma apenas uma vitória em seis partidas no Campeonato Catarinense.

Próximo desafio do Brusque é contra o Guarani de Palhoça. O jogo acontece quarta-feira (24), às 20h30, no Augusto Bauer.

Ficha técnica
Campeonato Catarinense 2016 – 6ª rodada
Avaí 3x3 Brusque
Data: 20/02/2015
Hora: 17h30
Local: Estádio Renato Silveira, em Palhoça. 
*Avaí: Renan, Renato, André Santos, Henrique, Vitor Costa (Lucas Lovat), Braga, Lucas de Sá (Lucas Fernandes), Caio César (Iury), Diego Jarde, William. Técnico: Raul Cabral
*Brusque: João Paulo; Alemão, Cleyton (João Neto), Maurício e Adãozinho; Cambará (Carlos Alberto), Ruan, Assis e Paulinho; Giancarlo e Eliomar (Potita). Técnico: Mauro Ovelha
Arbitragem: Célio Amorim auxiliado por Mayckon Vieira e Gianlucca Perrone de Vasconcellos
Cartões Amarelos: Maurício (B), Ruan (B), André Santos (A), Caio César (A).
Gols: William (A) – 11’ 1°t, Giancarlo (B) - 16’ 1° t, Assis (B) – 1’ 2°t, Lucas Fernandes (A) - 17’ 2ºt, William (A) – 24’ 2ºt, Assis (B) 26’ 2°t.