Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 16/10/2016 17h26

O domingo (16) reservou muita emoção e uma explosão de alegria para a equipe dos Los Bandoleiros na grande final do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Botuverá.

O time acabou com o bicampeonato da competição após um jogo dramático diante do Figueira, que chegou invicto à grande final, mas amargou o vice-campeonato nos pênaltis depois de perder o jogo de ida por 1 a 0 e vencer a volta por 2 a 1.

Nos penais, a equipe dos Los Bandoleiros venceu a partida por 3 a 2 e liquidou a fatura para alegria de um grande número de torcedores visitantes que foram acompanhar o duelo no bairro Lageado Alto.

GALERIA
>> Veja as principais imagens da partida

O jogo
A arbitragem do juiz FIFA Héber Roberto Lopes deu um charme a mais para a grande decisão do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Botuverá. Dentro de campo, as equipes corresponderam com um jogo tranquilo disciplinarmente e muita disputa pelo gol, apesar de as chances serem escassas no primeiro tempo.

As principais oportunidades do Figueira ocorriam após falhas do goleiro Tarcides Werner. Muito inseguro, o arqueiro teve tudo para ser o grande vilão da partida, mas posteriormente ainda se tornaria o herói.

Mesmo com o Figueira precisando do gol, quem marcou primeiro foi Los Bandoleiros. Em contra-ataque rápido, o capitão Nando tirou dois jogadores alvinegros da marcação e tocou com categoria para fazer um bonito gol aos 15 minutos.

À frente do placar, a equipe visitante controlava bem a partida, mas sofreu o empate ainda no primeiro tempo em um frangaço do goleiro Tarcides. Oberdan Jorge bateu de longe, fraquinho, e o goleiro aceitou: 1 a 1 aos 32 minutos. Ainda antes do intervalo, Flávio cabeceou na trave e quase virou para o Figueira.

Emoção na etapa final
Na etapa final, o Figueira entrou em campo em busca de mais um gol para levar o jogo para os pênaltis, enquanto Los Bandoleiros não se limitou a se defender e criou grandes chances para matar o jogo. A equipe chegou a balançar as redes, mas a arbitragem anotou impedimento. Em outros dois lances, foi o goleiro Cuchi que evitou o segundo do time visitante. Los Bandoleiros tomou gosto da partida após os 25 minutos, quando o Figueira atacava, mas, sem inspiração, já parecia aceitar a derrota. O desfecho do jogo mudou apenas aos 43 minutos da etapa final, quando os visitantes já se preparavam para comemorar o título.

Em bola alçada na área, houve desvio no meio do caminho, o goleiro Tarcides não alcançou e a torcida da casa explodiu com o segundo gol que levou a partida para os pênaltis. Nos minutos finais, Los Bandoleiros ainda partiu com tudo ao ataque, mas não havia tempo para mais nada. Fim de jogo, Figueira 2x1 Los Bandoleiros e título decidido nos penais.

Figueira vai mal e Los Bandoleiros faz a festa
O título que já havia ficado muito perto dos Los Bandoleiros no tempo normal voltou a ficar próximo da equipe já nas primeiras cobranças de pênaltis. O Figueira conseguiu errar três cobranças e consagrou o contestado goleiro Tarcides, que defendeu duas delas. O chute do camisa 3 Oberdan, e do 14, Paulo Brutinel. O do número 5, Suemar da Silva, foi para fora. Enquanto isso, Los Bandoleiros marcou com o camisa 7, Marcelo Bosio, e o 2, Eduardo Piqueti, mas o chute do número 4 Ailton Schaefer, que liquidaria a fatura, foi por cima.

Com sobrevida, o Figueira descontou com o camisa 23 Adilson Angeli: 2 a 1. Ainda dependendo de uma bola, Los Bandoleiros voltou a errar. Desta vez foi o chute de Vitamir Laurentino que parou no goleiro Cuchi. Foi aí que o camisa 10 do Figueira, Paulo de Medeiro, partiu para o quinto e último pênalti. Ele converteu (2 a 2) e a equipe ainda precisava secar mais uma bola do rival. Com toda pressão sob seus pés, o capitão Nando partiu para bola. Diante muita expectativa, o camisa 8 foi tranquilo, bateu bem, com categoria, para, enfim, a torcida e equipe dos Los Bandoleiros tirarem o grito da garganta com o placar de 3 a 2 nas penalidades máximas.

Redenção
Grande personagem da partida, o goleiro Tarcides comentou sobre o momento difícil após ter falhado sobretudo no primeiro gol da equipe da casa. O arqueiro, no entanto, mostrou personalidade e também que tem estrela ao se redimir. “Foi bem difícil. Eles fizeram o primeiro gol que deu mais gás para eles, e vieram com tudo pra cima. Fizeram o segundo gol no finzinho, desviou na cabeça do nosso zagueiro, mas graças a Deus deu tudo certo. Eu procurei esperar. Torci e rezei muito para dar certo e fui muito feliz”, comemora.



Sidney Silva

E-mail para contato redacao2011291707225811@2011291707224983esportesc.com.