Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 12/02/2020 17h46
Atualização: 20h23

Em uma noite mágica e memorável para o torcedor brusquense, o Brusque FC venceu o Sport por 2 a 1 e garantiu uma classificação histórica na Copa do Brasil. 

Edu e Ianson, já nos minutos finais fizeram os gols do triunfo, que garantiram o Brusque na próxima fase e mais R$ 600 mil aos cofres do clube. O próximo adversário da equipe será o Remo (PA), em jogo único que será disputado no estádio Augusto Bauer.

O JOGO 

Brusque e Sport fizeram um jogo de muita intensidade no primeiro tempo. Logo com 1 minuto, o Bruscão já tirou o primeiro "uhh" da torcida. O Sport não demorou a responder com boa jogada pelo setor esquerdo de ataque logo na sequência. 

Com velocidade, o Brusque conseguia levar perigo e envolver a zaga adversária. Por outro lado, errava bastante passes do meio para trás, fazendo com que o adversário conseguisse algumas escapadas, sobretudo pelo lado esquerdo de ataque, em cima de Gustavo Henrique, novidade no time.

Aos 20, Marquinhos fez falta sobre Airton, a arbitragem nada marcou e, na sequência, Zé Carlos foi obrigado a operar uma grande defesa para evitar o gol do time visitante. Mas, melhor na partida, quem chegou foi o Brusque, aos 24 minutos. Em cruzamento na medida de Airton, Edu escorou para as redes: 1 a 0 Bruscão. 

O Sport sentiu o gol, e o Brusque parecia que poderia dilatar a vantagem ainda no primeiro tempo. Mas, aos 37 minutos, veio o balde de água fria. A cobrança de falta de Lucas Mugni bateu no travessão. No rebote, a zaga brusquense cochilou e Barcia mandou para o gol vazio: 1 a 1.

Ainda antes do intervalo, o Brusque teve a chance de voltar a frente do placar. Em cruzamento pela direita, Thiago Alagoano apareceu livre e tirou do goleiro, mas Luan Polli operou um milagre e salvou.

IANSON VIRA HERÓI 

Na etapa final, o Sport voltou melhor, administrou a partida durante boa parte do jogo, mas o time pernambucano não contava com a estrela de Ianson, que brilhou no final. 

Com dificuldades no meio, sobretudo após Zé Matheus ir para a lateral, após a saída de Gustavo Henrique, contundido, o Brusque levava pouco perigo ao gol adversário. 

Aos 15, Emerson, que entrou no meio, na vaga de Gustavo Henrique, logo em sua primeira jogada proporcionou um contragolpe que por pouco não acabou no gol de Hernane "Brocador".

O Brusque respondeu com Marco Antonio, mas Luan Polli salvou. Depois, Dandan, que entrou na vaga de Alex Sandro, fez linda jogada individual e quase fez o segundo aos 30.

Mas coube a Ianson o gol salvador. Aos 37 da etapa final, o zagueiro subiu mais alto que toda zaga do time pernambucano para estufar as redes do Sport e fazer o 2 a 1.

Para terminar ainda mais emocionante a partida, já no último lance do jogo, Zé Carlos sofreu uma falta, e na sequência, soltou a bola que foi parar dentro do gol.

A arbitragem validou o gol do time visitante, os jogadores do Brusque foram pra cima e uma grande confusão se instaurou. Quando parecia que a classificação havia ido para o espaço, o árbitro voltou atrás, anulou o gol, para festa alucinante da torcida do Bruscão.



Redação

E-mail para contato contato2004051336105604@2004051336104776esportesc.com.