Conteúdo
Colunista: Ana Flávia Kühn
Publicação: 30/09/2020 17h20

Você sabia que o padrão das suas fezes reflete como está a sua saúde intestinal?

Para isso existe uma classificação que vai de 1 a 7, chamada de Escala de Bristol. Fique atento e saiba o que é preciso melhorar na sua alimentação!

—Tipo 1 e 2: trânsito intestinal lento, característico de intestino preso. Uma das causas mais prováveis é falta de ingestão de fibras e pouca hidratação. 

—Tipo 3 e 4: indicam bom funcionamento, sendo o 4 o tipo ideal e o 3 possível princípio de desequilíbrio intestinal, quando começa a aparecer algumas rachaduras nas fezes.

 —Tipo 5: pode ser sinal de trânsito intestinal acelerado, associado com alimentação rica em carboidratos e gorduras. 

— Tipo 6 e 7: quadro caracterizado por diarreia, podendo ser relacionado com estresse, pressão arterial elevada, alterações intestinais como a síndrome do intestino irritável. Nessa condição acontecem alterações na absorção de água e nutrientes, podendo estar relacionados a deficiência de vitaminas e minerais. 

Falando especificamente no caso de fezes tipo 1 e 2 (constipação ou intestino preso) algumas dicas são valiosas: 

* prefira alimentos integrais 

* aumente o consumo de frutas (2-3 ao dia) e vegetais (porções de salada no almoço e no jantar)

* fique atento ao seu consumo de água. Recomendações gerais variam entre 2 e 3 litros/dia

* exercícios favorecem os movimentos intestinais e ajudam na constipação

* alimentos como abacaxi e mamão possuem enzimas que facilitam o processo de digestão 

* não beba nenhum tipo de líquido junto com as refeições

* fibras solúveis são especialmente importantes: farinha e biomassa de banana verde, farelo de aveia, psílio, farinha de maracujá, maçã com casca...

Cuidar do intestino é parte vital para uma vida saudável!



Ana Flávia Kühn - Coluna Nutrição Funcional e Exercício

E-mail para contato Nutri_anaflavia2010290949006893@2010290949006064hotmail.com.