Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 18/06/2019 08h15
Atualização: 11h06

Ex-Brusque e Avaí, o zagueiro Alemão curte férias no Brasil após a primeira temporada na Arábia Saudita, onde foi um dos destaques do Al Hazem que garantiu a permanência na elite do país para a temporada 2019/2020. De acordo com os números oficiais da competição, o jogador foi o principal defensor do torneio, com o maior número de desarmes e rebatidas dentre todos os atletas. Além disso, a liderança tornou o gaúcho de 28 anos uma das referências em campo, sendo capitão na derradeira partida do torneio. Satisfeito com a experiência fora do país, o profissional analisou seu momento.

“Foi um ano de bastante aprendizado. Quando saí do Avaí, sabia que era para um desafio muito grande, até porque eu nunca havia jogador fora do Brasil, sem falar uma palavra de inglês, desconhecendo a cultura local e o jeito deles atuarem no futebol. Mas está sendo uma experiência fantástica. Um povo que me acolheu muito bem, um grupo bem legal de trabalho, diversos desafios, até porque nosso time era o menor orçamento dentre todos, enfrentamos as dificuldades na competição e só conseguimos o objetivo que era a permanência na primeira divisão depois de dois jogos tensos de repescagem", comemora. "Graças a Deus fomos abençoados e conseguimos nos pênaltis garantir o Al Hazem na elite. Estou muito feliz com isso tudo, com o que estou vivendo tanto dentro, quanto fora de campo e convicto que a próxima temporada será ainda melhor”, completa.

Em Santo Ângelo, sua terra natal, Alemão descansa ao lado da família, mas não deixa de acompanhar o futebol brasileiro também. Na pauta de algumas equipes, o jogador desconversa e diz que só teve conversas informais para regressar ao Brasil, até porque tem contrato a cumprir no exterior. O tempo no Rio Grande do Sul também está sendo para recuperação de uma pequena intervenção cirúrgica, pois precisou corrigir um desvio de septo.

“De repente fico até mais bonito (risos). Mas falando sério, era necessário fazer essa cirurgia, aproveitei as férias, porque temos mais de um mês até começar a pré-temporada que será na Europa, sem definição do país até o momento. Talvez eu me reapresente lá direto, até. Só posso voltar a jogar futebol daqui a 30 dias. E quanto ao futebol brasileiro, estou assistindo sim os jogos aqui", comenta. "Todos sabem meu carinho pelo Avaí, torço para que se recuperem o mais rápido possível na Série A e consigam permanecer para ano que vem. Em relação ao futuro, assinei por dois anos com o Al Hazem, sendo uma possibilidade de três, de acordo com as partes envolvidas. Não me vejo neste momento retornando ao Brasil, até porque também não tenho nenhuma proposta. Repito, estou bem feliz na Arábia Saudita e me adaptei bem ao país, por incrível que possa parecer para alguns”.



Redação

E-mail para contato contato2006051450426882@2006051450426054esportesc.com.