Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 15/11/2019 11h06
Atualização: 12h11

O Brusque FC deve mandar os jogos do Campeonato Catarinense de 2020 no estádio Augusto Bauer. O clube sinaliza para a possibilidade após uma parceria que deve ser realizada pelo proprietário do estádio, o Clube Atlético Carlos Renaux, com a Prefeitura de Brusque.

O projeto, que deve entrar na pauta da Câmara de Vereadores da próxima terça-feira (19), prevê que o poder público promova melhorias no estádio dando suporte de maquinário e terraplanagem. Em contrapartida, o estádio seria cedido gratuitamente à Prefeitura em todas as competições do município, como Campeonato Municipal de Futebol Amador, Moleque Bom de Bola, entre outros. O projeto social do Carlos Renaux, com cerca de 300 crianças na escolinha, algumas delas carentes, também é utilizado como contrapartida do clube para sensibilizar os vereadores para aprovação da proposta.

Conforme apurou EsporteSC, a negociação com o Executivo já está bem avançada, faltando apenas o respaldo do Legislativo. A ideia é de que a prefeitura tire todo o entulho do local e faça a colocação de areia. Já para a troca do gramado, o Carlos Renaux deve formalizar parceria com o Brusque, que ficará responsável por essa parte com apoio da Havan.

O presidente do Brusque, Danilo Rezini, diz que, aprovada essa parceria entre Carlos Renaux e Prefeitura de Brusque, o clube vai dar apoio para que as obras iniciem imediatamente. A expectativa é de que elas já comecem logo após a final da Copa SC. "Estou preocupado, porque não temos muito tempo. Se o Brusque não jogar em Brusque, não tem como jogar em Joinville, Florianópolis ou Itajaí. Teríamos um custo violento, somente para abrir esses estádios. A segunda questão é que a torcida não vai corresponder em público, e o terceiro problema é tecnicamente, pois jogaremos sempre como visitantes e teremos uma probabilidade maior de resultados negativos", observa.

A troca de gramado do estádio Augusto Bauer se faz necessário para atender o caderno de encargos da Federação Catarinense de Futebol (FCF) visando o Catarinense de 2020. Inicialmente, o Brusque até chegou a cogitar uma parceria com o Almirante Barroso, que mandaria os jogos no Augusto Bauer, dividindo os custos para colocação do gramado. Porém, posteriormente, o time de Itajaí desistiu da vaga na primeira divisão, o que frustrou a expectativa inicial da diretoria brusquense.

Como o estádio Valério Gomes Netto, em São João Batista, apesar de ter um gramado considerado adequado, exigiria muitas outras melhorias, sobretudo no que tange a capacidade e segurança, o clube ficou sem opções viáveis para solução do problema e, por isso, aguarda com expectativa uma sinalização positiva da parceria entre Carlos Renaux e Prefeitura para poder contar com o estádio. "Creio que, acima de tudo, será uma parceria muito boa para todos, porque o Carlos Renaux tem um trabalho social muito forte, uma base com 300 crianças, e abrirá a estrutura do estádio para ser utilizada pelo município. E  claro que o Brusque, como manda jogos no estádio, também vai auxiliar da melhor forma dentro de suas possibilidades", explica Danilo.




Sidney Silva

E-mail para contato redacao1912120902153020@1912120902152191esportesc.com.