Conteúdo
Repórter: Vanessa Fagundes
Publicação: 22/05/2020 17h56
Atualização: 25/05/2020 14h26

Para se manter ativo durante a pandemia, corredores de todos os lugares do Brasil e do mundo buscam alternativas para não dar espaço ao sedentarismo. Com a liberação das atividades ao ar livre em Santa Catarina, aos poucos os brusquenses retomam a rotina de treinamentos.

Dessa maneira, os espaços públicos estão sendo as opções dos esportistas. De acordo com o assessor esportivo, Ramiro Dias, o momento é de descoberta, renovação e aprendizado. “Durante esse momento do coronavírus, já estamos nos adaptando, principalmente no campo de treinamento online”, ressalta ele, que é responsável pela equipe RDias.

Além da perda física e técnica, a saúde mental também faz parte do processo de saúde e bem-estar. Segundo Dias, todas os atletas têm total controle de gerir sua saúde física com a conciliação de diferentes fatores como, sono e alimentação, juntamente ao exercício físico orientado.

Assim como os atletas treinados por Dias, o grupo de corrida coordenado por José Armando Vasquez Soto, o Bay, também cumpre o protocolo de combate a Covid-19. Além da prática do exercício físico em ambientes abertos, os dois treinadores trabalham com grupos pequenos e com a utilização de máscaras, álcool em gel e distanciamento.

Apaixonado pelo esporte, o treinador, que já desenvolve o exercício em Brusque há seis anos, avalia o momento com precaução. Segundo ele, com a paralisação, os atletas tiveram que se adaptar aos treinamentos online, uma vez que desejavam continuar as atividades físicas.

Bay explica que, apesar de trabalhar com uma média de 75 pessoas, o grupo desenvolve um trabalho amador do esporte e isso fez com que as atividades tivessem continuidade. “Eles precisam da atividade física, pois procuram saúde com a corrida”, destaca.

Semelhante a situação vivenciada por Dias e Bay, a corredora Elizete de Souza Geanesini Felix, do grupo Mulheres de Ferro, revela que, apesar da paralisação, os treinamentos realizados em casa não pararam, pois era preciso manter o foco sem perder o condicionamento físico.

A atleta destaca que procurar alternativas para se movimentar foi a solução. O momento não é pensar em desempenho, mas sim na saúde. “O nosso objetivo é incentivar outras mulheres, uma vez que o grupo é formado apenas por elas, é fazer elas perceberem que o esporte é parte importante. A corrida e saúde mental também”.

Com a flexibilização do isolamento social, uma das opções encontradas pela equipe foi voltar as atividades gradativamente com grupos de duas a três pessoas. A expectativa agora é em relação ao calendário de competições. “Adoramos estar na largada, pois ela (largada) nos faz manter o foco, a saúde e o bem-estar”.

Foi dessa forma que o grupo se reuniu no domingo (17) para correr das ruas de Brusque a São João Batista. No último fim de semana foram 31 quilômetros, desta vez de Brusque até a cidade de Nova Trento.



Vanessa Fagundes

E-mail para contato vfagundes522012011847419205@2012011847418377gmail.com.