Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 06/04/2020 09h49
Atualização: 07/04/2020 14h35

Por Simone de Souza Padilha - Especial

O sedentarismo em nosso país é algo extramente preocupante e de acordo com o Ministério do Esporte 46% da população estão incluídos neste patamar, sendo assim, quase metade da população está fisicamente inativa e com sérios riscos de consequências em torno da saúde. Sabe-se da importância de hábitos alimentares saudáveis, necessários para uma dieta alimentar balanceada, bem como inserir atividades físicas em uma rotina ao menos três vezes na semana, com duração de 30 à 40 minutos. Tempo este, em que a prática de Educação Física Escolar vem a suprir dentro do currículo da Educação Básica.

Mas, em momentos conturbados, em que toda a sociedade vem sofrendo com as estratégias de isolamento social, bem como a suspensão de aulas, o que pode-se fazer em relação a atividade física? Durante um programa de Educação Física Escolar o contato entre os estudantes é intenso. Contato este por meio de “comemorações”, exaltados a partir de pontos ou gols, “marcação” do adversário, jogos cooperativos, entre outros. Para nossos estudantes, este período a qual estamos perpassando, sem dúvidas é um momento de significativas perdas, mas que infelizmente são necessárias para preservar a saúde de todos. Estas perdas estão relacionadas a habilidades e competências destrinchadas dentro de cada disciplina ou áreas afins. Assim como nas demais disciplinas, a Educação Física também esta com os “freios puxados”, pois o ambiente escolar e as aulas proporcionam significativos aprendizados, convívio social, entre outros processos importantes para esta fase da vida no qual começa-se o processo de formação do ser humano.

Algumas atividades e/ou exercícios podem/devem ser aplicados em casa, durante este período, mas para algumas faixas etárias exige-se o acompanhamento e supervisão de um adulto. Para os menores sugestões como: pular corda, brincadeiras de faz de conta, jogos de perseguição (caso haja espaço), jogos de tabuleiros e construção, até mesmo o resgate de brincadeiras antigas por parte dos familiares, podem ser satisfatórios para este momento. Para os adolescentes, há inúmeras sugestões online, como exercícios físicos que podem ser realizados com objetos da casa e com a utilização do peso do próprio corpo. Mas, para quem gosta de esportes com bola, pode-se utilizar paredes para esportes de rebote, cesta de basquete ou mesmo latão, para utilizar como alvo, bem como esportes de tabuleiro, como o xadrez, que pode ser jogado online (riqueza de aprendizado), e até mesmo jogos com cartas, pois estimulam a saúde física e mental. Espera-se que em breve poderemos retornar com saúde a nossas atividades diárias, e que os prejuízos possam ser compensados.



Redação

E-mail para contato contato2005291828026710@2005291828025882esportesc.com.