Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 10/07/2020 16h52
Atualização: 17h38

Mesmo com o favoritismo e a boa vantagem de 1 a 0 conquistada no jogo de ida das quartas de final do Catarinense, o técnico do Brusque, Jerson Testoni, o Jersinho prega “pés no chão” e tranquilidade para fazer o time voltar a uma semifinal de Campeonato Catarinense após quase 30 anos. No formato atual, a única semifinal alcançada pelo Brusque ocorreu em 1992, quando a equipe acabou campeã sobre o Avaí.

Em 1998, o Bruscão chegou a finalizar o Catarinense na terceira colocação, mas a fase final da competição foi disputada no modelo de quadrangular. Para Jersinho, a equipe deixou uma impressão positiva, com oportunidades de gol e controle de jogo. O treinador assume que o time deu um grande passo para estar entre os quatro melhores do Estadual, mas ressalta que não tem nada definido. “O resultado foi muito importante, mas temos que respeitar o Joinville, que tem um time muito competitivo. Domingo teremos um jogo difícil pela frente, temos uma vantagem, mas temos que manter os pés no chão para fazer um bom jogo e garantir a classificação”, observa.

O treinador também comentou sobre as estreias dos atacantes Fabinho e Johnny. O primeiro entrou na metade do segundo tempo na vaga de Alexsandro, já o outro no fim do jogo no lugar de Edu. “O Fabinho esteve mais tempo em campo e entrou bem, com oportunidades de passes e jogadas individuais, que são suas qualidades. Já o Johnny teve pouco tempo. Não é fácil entrar no meio de uma partida como essa, mas creio que foi importante. Com certeza, ambos terão mais oportunidades e isso só fortalece o Brusque”, finalizou o treinador quadricolor.

Brusque e Joinville voltam a se enfrentar neste domingo (12), a partir das 21h, no estádio Augusto Bauer.



Sidney Silva

E-mail para contato redacao2008071730038437@2008071730037609esportesc.com.