Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 10/01/2016 14h00
Atualização: 12/01/2016 07h42

O Brusque FC inicia 2016 disposto a dar fim a gangorra que o clube vive nos últimos anos. Com a manutenção da base campeã da Série B e a chegada de outros reforços de peso, como o atacante Giancarlo, a diretoria aposta que chegou a vez de fincar o pé definitivamente entre os grandes.

A palavra rebaixamento passa longe do dia a dia do clube. A intenção é garantir, ao menos, uma vaga na Série D de 2016 e já preliminarmente também na de 2017, conforme definido pela Federação Catarinense de Futebol. Desde a apresentação dos primeiros nomes, quando o presidente do clube, Danilo Rezini, chegou a falar em título, o clima é de muita confiança. O elenco requer respeito. Chama a atenção à manutenção de Eliomar, peça-chave no acesso da equipe em 2015, sob a batuta de Mauro Ovelha, outro personagem de destaque no retorno à elite. 

A aposta é em um plantel equilibrado, com nomes já conhecidos da torcida e outros que vestem a camisa do clube pela primeira vez, como o lateral-esquerdo Aélson, o goleiro João Paulo, os zagueiros Maurício e Alemão, o volante Cambará e o próprio Giancarlo. “Buscamos no mercado nomes que se encaixavam dentro do que imaginamos para a equipe e que possuem condições de vestir a camisa do Brusque”, diz Ovelha.

Além dos reforços e dos nomes já citados, a expectativa é para ver o desempenho de Cleyton, outro que também foi destaque na Série B do ano passado. Fica a dúvida para saber quem fará dupla com o zagueiro após a saída do experiente capitão Rogélio. Nesta, Alemão leva certa vantagem sobre Maurício.

Ainda no setor defensivo, João Neto parece absoluto na direita, enquanto Aélson leva vantagem sobre o jovem Adãozinho na esquerda. No gol, Wanderson e João Paulo devem protagonizar uma grande disputa pela camisa 1.

O setor mais indefinido, no entanto, é no meio. Mineiro está de volta após lesão, mas terá trabalho para manter seu espaço frente a nomes como Cambará e Éverton Cézar, o último a chegar. Quem parece um pouco em vantagem nesta briga é Carlos Alberto, outro jogador remanescente da temporada passada.

Mais à frente, fazendo a função de meia-avançado, Eliomar deve iniciar a temporada com lugar cativo no grupo. Enquanto no setor de ataque, tudo vai depender da forma como Ovelha montará a equipe. O treinador pode atuar com Giancarlo mais centralizado e Eydison pelos lados, como no primeiro amistoso da temporada, ou até mesmo optar por apenas um atacante. A possibilidade de usar Alexandre Pedalada e/ou Potita também pode ser considerada pelo comandante brusquense.

O fato é que com tantas peças de características distintas o treinador não deve ter dificuldades para montar a equipe que estreia contra o Figueirense em 31 de janeiro. Até lá, o clube ainda fará três amistosos que devem ser bem aproveitados para sanar as dúvidas que restam na cabeça do treinador.

EsporteSC ouviu jogadores e dirigentes sob a expectativa do Brusque FC para este catarinense. Veja o que eles disseram.

Giancarlo (Atacante)

"Já tive a oportunidade de jogar por vários times de Santa Catarina, já fui campeão catarinense também pelo Criciúma e meu objetivo aqui é chegar, conquistar a vaga na Série D que é o principal objetivo do clube, que é ter calendário por dois anos, e por quê não pensar numa final?"

João Neto (Lateral-direito)

"A expectativa é a melhor que possível. A diretoria e comissão técnica soube escolher bem os jogadores e pelo que a gente trabalhou com bola dá para ver que a equipe está bastante forte e homogênea. Espero que a gente possa encaixar mesmo para que possamos fazer um bom Campeonato Catarinense"

Assis (Meia)

"A perspectiva é muito boa. O professor Mauro juntamente com a diretoria procurou trazer jogadores de qualidade e experientes, com rodagem pelo Brasil. Então, o pensamento do Brusque é montar uma boa equipe para pensar não somente na Série D, mas também em ser campeão. É claro que as pessoas podem duvidar quando um clube considerado menor fala em ser campeão, mas nós que chegamos aqui o pensamento é esse".

André Rezini (Conselheiro)

"É um elenco formado com bastante critério, juntamente com a comissão técnica e a comissão de futebol, formada por mim e Carlos Beuting. Procuramos fazer contratações com bastante responsabilidade e montar um elenco competitivo. Nossa torcida e imprensa pode esperar um time bem aguerrido e que vai brigar por grandes resultados"

Carlos Beuting (Diretor de futebol)

"O Brusque quer buscar voos maiores este ano, haja visto que manteve um dos principais treinadores do estado para a temporada. Buscamos jogadores de nível nacional, de times de Série A e B. Pela primeira vez, em todos os meus anos no clube, tivemos tanta ousadia em relação a nomes e a valores. Por isso, acredito que podemos conseguir um resultado que muita gente duvida e brigar pelo título. Mas sei que é algo ousado"

Danilo Rezini (Presidente)

"É um ano extremamente importante para o Brusque em vários aspectos. Temos expectativa de ir para Série D, que é uma competição nacional, onde vamos destacar a nossa torcida e patrocinadores para todo o Brasil. E também já temos a expectativa de ter um estádio novo, dependendo da liberação do terreno da prefeitura que será viabilizado. Também é um ano importante na parte de estruturação administrativa e de marketing, que é algo que estamos melhorando".





Redação

E-mail para contato contato2010311023281819@2010311023281098esportesc.com.