Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 09/05/2016 09h24
Atualização: 11h15

Há 52 anos era fundado em Brusque a Sociedade Beneficente e Recreativa Santos Dumont. Mais exatamente no dia 1º de maio de 2016 foi criado o que é hoje um dos clubes mais tradicionais e respeitados da região. Com avanços significativos tanto na área esportiva como em sua sede social ao longo destas cinco décadas, a Sociedade Santos Dumont cada vez mais se insere também no segmento de lazer e entretenimento sendo palco de grandes shows nacionais, com um novo conceito, o gourmet, onde se houve uma boa música sentado enquanto se aprecia uma culinária refinada. Para isso, o clube tem parceria com o Schmitt Buffet e Eventos, que já realiza tradicionalmente na sede do Santos Dumont bailes, formaturas, casamentos, cerimônias, entre outras comemorações.

Segundo o presidente do Santos Dumont, Pércio Alan Dalago, a ideia de utilizar a estrutura para grandes eventos nacionais já era um desejo antigo da diretoria. “É um planejamento que já vinha desde a época do seu Paulico, quando ele era o presidente e eu o vice. Nós já tínhamos esse projeto de trazer shows, junto com o Rodrigo Schmitt, que é nosso diretor social e o Fernando Dalago”, destaca. "O seu Paulico sempre dizia que o nosso segredo é nossa sede social. Temos hoje três salões todo climatizado, gerador no clube. Tínhamos que usar mais a sede para desenvolver o nome do clube. É um planejamento antigo que esse ano deu certo”, comemora.

Um dos grandes sucessos recentes foi o show realizado no Santos Dumont com a dupla sertaneja Victor e Léo. “Quando você lança um show, a exemplo de Victor e Léo, que com 30 dias antecipado esgotou à mesa, mostra que estamos no caminho certo”, diz Pércio. Para o dia 18 já está programado uma apresentação do humorista Paulinho Gogó. “Teremos também um show do Roupa Nova em agosto e em outubro ou novembro tem mais surpresas por aí”, adianta.

Melhoras na estrutura
O presidente do Santos Dumont destaca que além dos shows nacionais, o clube vem trabalhando também para ampliar a estrutura. Um dos grandes projetos se refere a construção de uma quadra que será utilizada para futevôlei e vôlei de areia. A expectativa é de que o local fique pronto em 45 dias. O clube ainda pretende ter uma academia nova. A construção deve iniciar em dez dias, com previsão de conclusão em cerca de três meses. Atualmente, o Santos Dumont já atende o público fitness com o trabalho realizado pelo preparador Willian Todt dentro do próprio clube.

Tradição no esporte
Um dos grandes pilares da Sociedade Santos Dumont, os atletas da escolinha de futebol e do time amador terão novos desafios na temporada. O clube tem se destacado ao longo de sua história com resultados expressivos. Na base, por exemplo são vários troféus conquistados ao longo dos últimos anos, enquanto que o time amador é o atual campeão do Campeonato Municipal de Futebol de Brusque, título que já havia levantado pela primeira vez em 1997. Agora, enquanto os atletas da escolinha participam da Copa Acef Santa Catarina, os jogadores do amador, boa parte formados no próprio clube, terão o desafio de representar o Santos Dumont na Copa Krona, um dos torneios mais tracionais do Vale do Itajaí. O time ainda participará da Copa Lance durante a temporada de 2016. "O amador e a escolinha são muito importantes para o clube. O nosso amador é um grupo excepcional e espelho para os atletas da base, onde temos também um trabalho social muito importante, abrindo o clube muitas vezes para crianças carentes", destaca Pércio.

Vínculo é o diferencial
O presidente do Santos Dumont credita a história de protagonismo do clube na área social e esportiva ao envolvimento dos patrocinadores, associados e funcionários. Ele ressalta que todos os colaboradores têm vínculo com a sociedade brusquense desde a infância. No futebol amador, por exemplo, mais de 90% da equipe iniciou jogando nas escolinhas do Santos Dumont, segundo ele. Os profissionais Willian Todt, Andreone Reis, André Luiz Gomes e Leandro Ballan todos passaram pela escolinha do Santos Dumont. O técnico Solis Queiroz está há mais de dez anos trabalhando com as crianças do clube. “Eles trabalham, claro que são remunerados, mas tem aquele coração pelo clube, aquele amor, pois todos começaram aqui com a gente, e hoje a maioria já são professores qualificados e pós-graduados, que conhecem a nossa metodologia e tem muito a acrescentar de conhecimento ao clube”, diz.

Pércio também não deixou de destacar o envolvimento da comunidade. “Temos pais que trabalham sábado e domingo nos bares, lanchonetes e vem aqui igual a nós, voluntários, para os filhos deles terem algo melhor no clube. Quero agradecer de coração a esses pais, pois sem eles a escolinha não teria o sucesso que tem”, observa.



Sidney Silva

E-mail para contato redacao1911182332411073@1911182332419901esportesc.com.