Conteúdo
Repórter: Sidney Silva
Publicação: 28/06/2017 15h01

Aos 36 anos, Jerson Testoni, o novo treinador do Brusque, vai ter a principal chance da carreira agora como comandante da equipe profissional do clube. O ex-lateral esquerdo que começou a carreira justamente no Brusque FC, ainda antes de ser transferido para o Criciúma, terá a difícil missão de substituir o técnico Pingo, com 57,1% de aproveitamento. Foram 21 jogos, com 11 vitórias, 3 empates e 7 derrotas.

Supervisor da base e técnico da equipe Sub-17, Jerson Testoni já estava na comissão técnico do Brusque desde o ano passado, quando assumiu pela primeira vez a função de auxiliar-técnico do time comandado à época por Mauro Ovelha.

Com conhecimento de toda estrutura do Brusque, o treinador comenta que pretende agarrar a oportunidade e ajudar o clube em busca do sonhado acesso. Veja abaixo uma entrevista exclusiva para o EsporteSC onde ele comenta mais sobre o seu estilo dentro e fora do campo, metodologia de jogo, e o que o torcedor pode esperar do Brusque FC sob o seu comando.

ESPORTESC – COMO ESTÁ SENDO ESSA OPORTUNIDADE DE ASSUMIR O COMANDO DO BRUSQUE FC?
Jerson Testoni - A gente tem que ter tranquilidade. O desafio é grande, mas nos preparamos bastante para esse momento.  Sempre busco estar atualizado e vou tentar dar continuidade no trabalho que vinha sendo feito. Acredito que vai dar tudo certo.

ESPORTESC – O QUE ESPERAR DA EQUIPE SOB O SEU COMANDO EM TERMOS DE PADRÃO DE JOGO?Jerson Testoni - A gente que está assumindo agora, tem que ter uma leitura. Numa semana não podemos mudar muita coisa. Acho que a ideia é dar sequência ao trabalho que vinha sendo feito e a equipe também vem bem, conseguiu a classificação. Obviamente que no dia a dia também vamos colocando as situações nossas, de treinador, mas sistema, parte tática, deve ser mantida. Claro que envolve algumas variações, tipo situação de troca no segundo tempo, situações para mudar o jogo. Até porque na minha visão de futebol, hoje em dia está tudo muito atualizado, muitos treinadores estudando equipes adversárias. Como eu já estudei e tive informações do São José, com certeza o treinador deles já está com nosso esquema tático e tudo, então temos que preparar situações novas que podem ser necessárias, conforme o desenho do jogo.

ESPORTESC - O QUE TORCIDA DO BRUSQUE PODE ESPERA DO SEU TRABALHO?
Jerson Testoni - Tenho um vínculo muito grande com o clube. Sai daqui como atleta, agora tenho a primeira oportunidade como treinador profissional. Sou da cidade vizinha (Gaspar), mas meu bairro é praticamente Brusque, tem uma ligação muito grande. O que a gente espera é fazer um trabalho honestamente como sempre fiz na minha vida, trabalhar muito, ser bem sincero com os atletas. Fazer o melhor que a gente pode em função do Brusque. Essa é minha ideia. Sei que treinador não vive só de vinculo, só de carinho da diretoria, sabemos que futebol profissional vive-se muito de resultado. A gente sabe disso e vamos trabalhar para isso. Primeiramente, para vencer esse mata-mata que temos pela frente, e depois buscarmos esse acesso para a Série C.

ESPORTESC – CONSIDERA ESSA A GRANDE OPORTUNIDADE DA CARREIRA?
Jerson Testoni - Com certeza é uma oportunidade muito boa. Sempre falo direto nas entrevistas que a maioria dos treinadores, quando assume uma situação desta, pega um cenário ruim, treinador demitido, grupo rachado, desanimado, e essa oportunidade veio num momento diferente para mim, com equipe motivada, vai para um mata-mata, treinador saiu por uma situação que ele acha melhor. Então, o clima é melhor e temos que dar sequência nesta situação para buscarmos nossos objetivos.

ESPORTESC - COMO É O JERSON TESTONI COMO TREINADOR?
Jerson Testoni - O treinador é um conjunto de coisas, tem a parte do campo onde pretendo impor minha metodologia que é semelhante a do treinador anterior, que era o Pingo. Metodologia bem atualizada, estudando bastante. Fora de campo também sou um cara tranquilo, óbvio que o treinador tem que sentir também o momento, na hora de dar uma cobrada maior, dar uma segurada, faz parte do dia a dia, também experiência que temos com o passar do tempo. É um conjunto que a gente tenta aprimorar cada dia mais para estar sempre da melhor maneira.

ESPORTESC – O QUE VOCÊ ESPERA DA POSTURA DO SÃO JOSÉ (RS) E QUAL A POSTURA O BRUSQUE DEVE TER PARA BUSCAR A CLASSIFICAÇÃO?
Jerson Testoni - É uma equipe jovem, com bastante movimentação, time leve, com transição rápida, roubou a bola eles fazem ligação direta rápida, então tem que ter bastante atenção. Jogam com dois beiradas rápidos também. A gente está vendo situações, volantes, conhecemos algumas peças e vamos passar todas as informações para os atletas. O comportamento é o que a gente vem fazendo, já tenho na minha ideia a equipe que vai começar a partida. Vou procurar uma equipe leve, pois precisamos também do resultado, equipe com chegada leve na frente, mas também com uma transição defensiva rápida, muito em função do adversário. Temos que ter velocidade para atacar, mas também velocidade para passar a linha da bola e fazer a transição defensiva. É isso que vamos trabalhar para esse desafio.



Sidney Silva

E-mail para contato redacao2012041544056404@2012041544055575esportesc.com.