Conteúdo
Repórter:
Publicação: 05/03/2016 11h13
Atualização: 06/05/2016 13h52

Começou neste sábado (5) mais uma edição dos Jogos Comunitários de Guabiruba. E assim que todas as delegações entraram no Ginásio Municipal de Esportes João Scheffer uma pessoa teve uma emoção especial.

Osnir Schlindwein viu o principal evento esportivo de Guabiruba ser projetado desde o início e hoje comemora o sucesso da competição. “Sem dúvidas é algo que nos orgulha muito e tratamos com muito carinho”, diz o mentor da competição.

Origem
Na década de 1990, o “pai” dos Jogos Comunitários de Guabiruba viu crescer em Brusque um evento de grande apelo popular. Foi o start para que Schlindwein observasse a oportunidade de fomentar o esporte amador envolvendo toda a comunidade guabirubense. “Na metade dos anos 90, Brusque criou os Jogos Abertos Comunitários. Foi inspirado nesta competição que idealizamos os Jogos Comunitários de Guabiruba”, explica. 

Naquele ano, Schlindwein era o presidente da Associação Guabirubense de Esporte Amador (Agea). Ele conta que jamais imaginava que a competição tomasse essa proporção. Somente este ano, serão cerca de 2 mil pessoas envolvidas diretamente com a disputa. No primeiro evento, foram apenas 9 modalidades . Atualmente, são 42, em uma disputa com duração de 71 dias.
Serão distribuídos 48 troféus e 846 medalhas. “Nunca poderíamos imaginar que a competição chegasse a essa dimensão. As comunidades abraçaram a ideia, dando total apoio nos 18 anos de Jogos. Ao longo do tempo foi acontecendo uma disputa muito sadia entre os bairros da cidade”, comenta o pai dos Jogos Comunitários.

19ª edição
Em 2016, os Jogos Comunitários de Guabiruba chegam à 19ª edição. Ainda hoje, Schlindwein participa ativamente da organização dos jogos. “Toda a parte de digitação de regulamento é feita em minha casa”, diz ele, destacando a necessidade de cuidar de perto da competição que ajudou a criar.

Hoje com 64 anos, o mentor dos Jogos Comunitários atua como chefe de gabinete da Prefeitura de Guabiruba, além de se manter como líder comunitário da comunidade Aymoré, atual campeã da competição. A comunidade é a segunda que mais soma títulos. São cinco conquistas, atrás do São Pedro, maior campeão, com nove. O Lageado Baixo tem três, contra um do Centro.  As comunidades Guabiruba Sul, Imigrante e Lageado Alto ainda não venceram a competição.