Conteúdo
Repórter:
Publicação: 19/03/2016 20h55
Atualização: 20/03/2016 21h03

Diante do Camboriú, às 16h deste domingo, o Brusque FC tenta dar fim a um tabu indigesto neste Catarinense. Se vai bem na classificação geral, a situação poderia ser ainda melhor caso o clube não fosse presa fácil fora de seus domínios. O time brusquense é o pior visitante do campeonato. É a única equipe que ainda não venceu, junto com o Guarani de Palhoça, lanterna da competição. São apenas 2 pontos conquistados de 15 disputados fora de casa. O aproveitamento é de apenas 13%.(ver tabela abaixo)

Longe do Augusto Bauer, a equipe empatou com Metropolitano (2 a 2) e Avaí (3 a 3), e perdeu para Figueirense (2 a 1), Inter de Lages (3 a 1) e Criciúma (1 a 0).  Neste domingo, contra o Cambura, a equipe tenta a primeira vitória diante um adversário que, por outro lado, é um dos piores mandantes da competição. O Camboriú venceu apenas uma vez em casa, empatou outros dois jogos e perdeu três partidas.

Time dos extremos
Se o desempenho fora de casa não ajuda, a situação do Bruscão é confortável no campeonato sobretudo pela campanha da equipe dentro do Augusto Bauer. Se é o pior visitante, dentro de casa o Brusque tem feito valer a força do Gigantinho. Em sete jogos, foram cinco vitórias, um empate e apenas uma derrota. O aproveitamento é de 76,2%. Para efeito de comparação, dentro de casa a equipe somou os mesmos pontos que a líder absoluta Chapecoense, 16, com a ressalva de que o adversário tem um jogo a menos como mandante. As duas equipes são os dois melhores mandantes da competição.

Outro ponto que impressiona é a defesa do Brusque. No Augusto Bauer, o time sofreu apenas três gols em sete jogos. A média é de menos de um gol a cada duas partidas. Para ser mais exato, 0,43 gol por jogo. Enquanto isso, como visitante, em cinco partidas foram 11 gols sofridos, mais do que o triplo, mesmo com duas partidas a mais dentro de casa. A média, neste caso, salta para mais de dois gols por jogo. São 2,2 gols por partida.

Preparação
Para o jogo deste domingo, às 16h, diante do Cambura, o Brusque novamente não contará com o meia Assis. Carlos Alberto, expulso na partida contra o Metropolitano, também está fora. O mais provável é que Everton Cezar faça a função do volante, com Mineiro correndo por fora na briga pela vaga.

O time se prepara para o jogo desde quinta-feira (17), quando
os atletas que entraram em campo fizeram um trabalho regenerativo e os reservas realizaram um jogo-treino com os jogadores da base. Na sexta-feira (18), Mauro Ovelha fez um treinamento que serviu para fazer ajustes na equipe que enfrenta o Camboriú. Os atletas do Bruscão fizeram a última atividade na manhã de sábado e estão concentrados para a partida desde então.

Retrospecto positivo
Desde 2015, Brusque e Camboriú se enfrentaram em cinco oportunidades. De lá para cá foram três vitórias do Bruscão e dois empates. A última no Robertão ocorreu na decisão da Série B do ano passado, quando o Bruscão venceu o adversário por 1 a 0.

Para manter o retrospecto positivo diante do rival e buscar a primeira vitória fora de casa, o time que entra em campo deve ser formado por: 
João Paulo; Alemão, Cleyton, Maurício; Adãozinho; Everton Cezar (Mineiro), Ruan, Cambará; Paulinho e Eliomar; Giancarlo (Afonso)

A partida entre Brusque e Camboriú terá arbitragem de Célio Amorim. Ele será auxiliado por Nadine Schramm Câmara Bastos e Bruno Muller.

Classificação - Mandante

EQUIPEPTS.JVEDGPGCSG
Chapecoense16651012210
Brusque167511633
Criciúma135410716
Avaí1073131082
Inter de Lages972321183
Joinville96231440
Metropolitano75212862
Camboriú5512314131
Guarani de Palhoça46114911-2
10ºFigueirense4511347-3
Classificação - Visitantes 
EQUIPEPTS.JVEDGPGCSG
Chapecoense166510936
Criciúma107313981
Joinville86222990
Figueirense8722367-1
Avaí7521267-1
Metropolitano72214514-9
Inter de Lages6520368-2
Camboriú5612327-5
Guarani de Palhoça36033411-7
10ºBrusque25023711-4