Conteúdo
Repórter:
Publicação: 06/02/2018 10h40
Atualização: 08/02/2018 10h00

Adversário do Bruscão nesta quarta-feira (7) na Copa do Brasil, o Ceará chega à cidade com status de time de Série A, embalado após a vitória no clássico local com o Fortaleza e, de certa forma, com a obrigação de buscar a classificação.

A disparidade entre os times não chega a ser incomparável como ocorreu em 2017, quando o Brusque enfrentou o todo poderoso Corinthians, já na segunda fase, com a equipe adversária com folha salarial beirando os R$ 10 milhões. Mas ainda é imensa em relação a um dos clube mais tradicionais do Nordeste brasileiro.

Somente a folha salarial do Ceará é seis vezes superior a do Brusque, algo próximo de 1,5 milhões. No ano passado, somente o salário do goleiro Cássio, algo em torno de R$ 400 mil, pagava, com sobras, uma folha e meia do Bruscão. Além da disparidade fora de campo, o time do Nordeste busca se solidificar como uma força além das fronteiras do Nordeste.

A Copa do Brasil é mais uma oportunidade de visibilidade nacional,e também de o clube embolsar uma boa grana caso avance de fase. A equipe está no grupo II da divisão de receitas da CBF e emissoras de televisão detentoras dos direitos para a competição. Receberá R$ 950 mil caso consiga avançar de fase. Para o Brusque, que já recebeu R$ 500 mil apenas pela participação, a classificação do clube renderá aos cofres mais R$ 600, o que pagaria, na prática, toda folha salarial da equipe até o fim do Campeonato Catarinense.

Sobre o adversário
O Ceará ocupa a quinta colocação no Campeonato Cearense, assim como o Brusque, igualmente posicionado no Catarinense. Entretanto, o clube nordestino vem fazendo uma campanha mais concreta, com 10 pontos: três vitórias, um empate e duas derrotas em seis partidas disputadas. Enquanto isso, o Bruscão acabou de sair de um momento complicado, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas em seis jogos pelo Catarinense, somando oito pontos.

Em se tratando de Copa do Brasil, o Ceará já soma 103 jogos pela competição, ao passo em que o Brusque tem apenas 6. Ao longo de suas participações, os nordestinos obtiveram 41% de sucesso, enquanto que os catarinenses 33%.

A maior tradição do Ceará, no entanto, não fazem da equipe favorita para o confronto, conforme destacou o técnico Marcelo Chamusca em entrevista ao Jornal O Povo. Ele admite preocupação em relação ao confronto com o Brusque. "A gente está se preparando para recuperar os jogadores da logística, para que possamos estar muito fortalecidos no jogo".

Outro que também mostra respeito é o atacante Elton, um dos destaques do time. "Teremos um jogo dificílimo e vamos dar a vida nesse jogo. Financeiramente, é um campeonato muito bom para o clube e a gente vai precisar entrar focado, porque precisamos vencer. Vamos estudar bem o adversário e, sem dúvida nenhuma, dar nosso máximo para conseguir conquistar essa vaga para a próxima fase”, comentou ao site oficial do Vovô.


Veja os nomes confirmados do Ceará para o jogo contra o Brusque:


Goleiros: Everson e Fernando Henrique

Laterais: Pio, Rafael Carioca, Leandro Silva

Zagueiros: Valdo, Luiz Otávio e Patrick

Volantes: Naldo, Juninho, Pedro Ken e Richardson

Meias: Ricardinho e Wescley

Atacantes: Andrigo, Elton, Felipe Azevedo, Arthur e Roberto