Conteúdo
Repórter: Redação
Publicação: 14/11/2019 07h31
Atualização: 17/11/2019 08h36

O colorido do kitesurf voltou à Praia Brava, em Itajaí, litoral norte de Santa Catarina, mas agora recebeu os atletas que vão disputar o Campeonato Sul Americano de Kitesurf hidrofoil, que começou na quarta (13) e segue até o próximo domingo, 17.

As disputas já começaram acirradas, mas o Brasil está sem um dos seus guerreiros. O campeão brasileiro, Bruno Lobo, que recebeu o título na última segunda-feira, dia 11, precisou deixar a competição por compromissos pessoais. Com isso, todos os olhares se voltaram para o uruguaio Nico Landauer, que foi medalha de prata nos jogos Pan Americanos de Lima, no Peru. E o uruguaio mostrou que veio para brigar pelo título. Apesar do favoritismo, ele fechou as regatas de hoje empatado com o colombiano, Victor Alfonso Bolanos Lopez. “O mar hoje estava muito difícil, o que exigiu muito de todos, mas espero terminar bem a competição, manter uma boa posição e ganhar se possível”, declarou ele.

Mas o Brasil também fez bonito e os atletas mostraram que estão na disputa para conseguir bons resultados. No feminino a maranhense Maria do Socorro Reis, a Socorrinho, que também recebeu o título de Campeã Brasileira de kitesurf, no início da semana, encerrou o primeiro dia de regatas na segunda posição. A colombiana, María Lizeth Loaiza Rojas, atual campeã, ficou em primeiro lugar.

“Espero fazer um bom papel nesse sul americano, aqui o vento é um pouquinho diferente de onde navegamos, pois lá não temos ondas grandes e ventos, é um pouco diferente, mas isso nos motiva e nos desafia para fazer o melhor”, falou a colombiana.

Ao todo, estão disputando o campeonato Sul Americano de kitesurf cerca de 20 kitesurfistas, vindos do Brasil, Argentina, Peru, Colômbia, Uruguai e Turquia.  A competição conta com juízes que fazem parte da International kiteboarding Association - IKA, entre eles o alemão Markus Schwendtner; a grega Marina Psychogyiou; a espanhola, Pilar Fernandez Lopez; os Argentinos Gonzales e Juan Manoel; o Polonês Michal Jodlowski e os brasileiros, Marcelo Gusmão da Federação Catarinense de Vela; Marcelo Gervini, da ABK; o francês Bertrand Colfort e o catarinense Alexandre Neves.

“Apesar do mar agitado, os ventos colaboraram com as regatas de hoje e tivemos bons resultados na abertura do Sul Americano. Esperamos ainda mais vento e um grande espetáciulo para quem vier conhecer o evento”, disse o organizador do evento e kitesurfista, Claudio André.

Programação

14 a 17/11

12h – briefing com os atletas.

14 às 18h – regatas

17/11 – 9h – Som de Praia Limpa

*Durante todos os dias a “Vila do Kite” conta com Dj, exposição de fotos e praça de alimentação. 

Fotos: Divulgação



Redação

E-mail para contato contato1912120902261004@1912120902269217esportesc.com.